7º Encontro de Carros Antigos de Dores de Campos - Minas Gerais - 2019

A cidade de Dores de Campos é uma cidade mineira de 10.000 habitantes que fica cerca de 40 quilômetros de São João Del Rei, a 35 quilômetros de Barbacena, via BR-265, e a 220 quilômetros de Belo Horizonte.

Fica na região do Campo das Vertentes e faz parte da rota Estrada Real e Trilha dos Inconfidentes.

E foi lá que aconteceu em 28 de julho, na Praça da Figueira, o 7º Encontro de carros antigos que reuniu cerca de 100 veículos de várias cidades vizinhas. E já faz parte do calendário dos bons eventos mineiros de automóveis antigos!

Foi um domingo que encantou a cidade de 10.000 habitantes que recebeu carros de Barbacena, Barroso, Carandaí, Conselheiro Lafaiete, Prados....

Os carros de Louis Chevrolet

Belo Chevrolet da linha Master

Outro belo exemplar. Conheça a linha Master

Picape Chevrolet Brasil

E sua sucessora a C-10. Conheça as picapes da "gravata" fabricadas no Brasil

O Chevrolet mais amado do Brasil: O Chevrolet Opala. Abaixo um modelo cupê Gran Luxo 1972 com motor seis cilindros 4100

Saiba mais sobre a linha Chevrolet Opala

Em 1973 a linha General Motors ganhava seu modelo pequeno: O Chevette

Conheça mais este sucesso da GM.

Em 1982 chegava o Chevrolet Monza. Abaixo um modelo da última geração. Em breve a história no site

O sedã médio Opel Omega, da divisão alemã da General Motors, produziu o modelo entre 1986 e 2003. Ele substitui o Rekord que já estava em sua sétima geração. O nosso Chevrolet Opala foi o Rekord C fabricado lá na Europa entre 1966 e 1972. Era um carro muito confortável, surpreendeu os clientes da marca por sua ótima estabilidade, conforto, luxo e alto nível de acabamento. Na Europa e no Brasil existiram apenas o sedã e a perua Suprema que é rara hoje em dia em bom estado.

A versão inicial chegou com o motor alemão 3.0 com seis cilindros em linha. Depois, como importante modificações, foi usado o 4100 do Opala também com seis cilindros em linha. O novo carro foi fabricado aqui, nos Estados Unidos como Cadillac Catera, na Inglaterra como Vauxhall Omega, na África do Sul como Chevrolet Omega e na Austrália desde 1997 como Holden Commodore com versões muito interessantes sendo que as últimas nossas eram importadas de lá. O motor com quatro cilindros em linha e 2,2 litros do nosso modelo era adequado ao carro. Na Inglaterra, a famosa Lotus criada pelo genial Engenheiro Colin Chapman fez uma verão especial radical. Era o Omega Lotus ou Vauxhall Lotus Carlton na Inglaterra. Tinha 2.969 cm³, era alimentado por dois turbos Garrett T25, 378 cavalos a 5.200 rpm, fazia de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos e tinha velocidade final de 284 km/h. Um míssil e simplesmente o sedã mais rápido do mundo. Hoje vale muito nos leilões!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os carros de Henry Ford

Belo Ford modelo A. Conheça este sucesso das décadas de 20 e 30

Os primeiro veículos Ford no Brasil foram picapes e caminhões. Conheça as picapes Ford

Um grande sucesso da Ford foi o compacto Corcel

E em 1978 foi lançado o Corcel II. Conheça a linhagem

Para competir com o Chevrolet Opala, em 1973 chegava o Ford Maverick. Saiba mais

O Ford Escort chegou ao Brasil em 1983. O nome Escort foi utilizado a primeira vez na versão perua do Ford Anglia . Sua primeira geração, já como modelo, nasceu em 1968, a segunda em 1974, ambas com tração traseira e fizeram enorme sucesso em ralis internacionais. A terceira na Europa, em 1980, idêntica a nossa, já com tração dianteira. Havia no Brasil o motor 1,4 e 1,6 litros. A segunda geração chegou em 1992.  Na terceira geração foi apresentada no final de 1996 e trazia o Hatch, o sedã e a versão Wagon quatro portas. E o novo motor Zetec, também em posição transversal,  1,8 litros, 16 válvulas e 115 cavalos de potência. Infelizmente todos raros em bom estado como este. O Escort foi fabricado na Inglaterra, Alemanha, nos Estados Unidos (bem diferentes em termos de estilo), Brasil e Argentina. Era o carro mundial da Ford. A versão europeia Ford Escort RS Cosworth é muito desejada lá. Referência entre pequenos esportivos.  Para quem mão sabe a Cosworth é uma fabricante inglesa de motores, para carros de corrida de várias categorias e fornece motores para sedãs pacatos se transformarem em carros de alta performance. Foi fundada em 1958 por Mike Costin e Keith Duckworth. O nome do motor surgiu da junção do sobrenome de ambos. Na década de 70 e 80 equipava vários carros de Fórmula Um. Abaixo um excelente exemplar do Ford Verona da primeira geração fabricado entre 1989 e 1992.

O desbravador Jeep

E a Willys Rural. Conheça

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os carros de Walter Chrysler

Belo Dodge Dart Sedã

E o modelo luxo Gran Sedã. Conheça os modelos Dart e Charger

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os Carros da Volkswagen

Foi fabricado aqui com motores 1.100 (Alemanha) , 1.200, 1.300, 1.500 e 1.600 cm³. É de longe o motor mais utilizado no planeta. Em carros, barcos, ultra-leve, motocicletas, triciclos, etc. Foi lançado aqui no Brasil em 1959, fabricado em São Bernardo do Campo, São Paulo. Mas os primeiros, de origem alemã desembarcaram no porto de Santos, São Paulo em 1950. E caiu no gosto brasileiro!

Um dos carros mais queridos do país acabou de completar 60 anos de produção do Brasil. Em 1950 chegavam importados os primeiros Fusca no Brasil e passaram a ser fabricados aqui em 1959. Um dos carros mais amados do Brasil. Lá fora foi chamado e ainda é de Carocha em Portugal, Escarabajo na Argentina, Cox ou Coccinelle na França, Magiolino na Itália e Beetle nos países de língua inglesa

Foi produzido em grande escala aqui, em seu país de origem Alemanha, onde era apelidado de Käfer, besouro em alemão, e também foi fabricado na Austrália, África do Sul e no México, último país a produzi-lo.

Em 1970 chegava o Fuscão com motor 1.500 cm³ e 44 cavalos. E vendeu muito bem! O painel podia ter revestimento imitando madeira. foi o carro mais vendido da década de 70, apesar do lançamento do Chevrolet Chevette, do Fiat 147, do irmão VW Brasília... Também nesta década, não faltaram rodas de liga de 13 e 14 polegadas mais largas, a famosa "tala larga" , com pneus radiais, escapamentos da marca Kadron, volantes de menor diâmetro e também eram rebaixados para ganhar mais estabilidade.

A produção terminou em 1986. Só havia a opção com motor 1600 (o 1300 deixou de constar em 1984), vidros verdes, rodas com diâmetro de 14 polegadas...mas voltou em 1993 e por volta de 47.000 Fuscas foram produzidos até 1996 e em Puebla, no México até março de 2003 e na Alemanha foi encerrada em 1978. Ao todo foram de 1938 à 2003: 21.529.464 produzidos sendo 15.444.858 na Alemanha (330.251 conversíveis ), 3.350.000 no Brasil cerca de 2,5 milhões no México (Vocho) e montados na Austrália, Bélgica, Finlândia, Indonésia, Irlanda, Malásia, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, África do Sul e Venezuela.

Mas o primeiro veículos da Volkswagen no Brasil foi a Kombi. Conheça este utilitário de sucesso

A linha se expandia no final da década de 60 com a chegada do sedã 1600 quatro portas, Variant e TL                                          

Conheça os modelos

Em 1980 chegava a linha Gol

Que gerou uma grande família: Saveiro, Voyage e Parati. Saiba mais

Um Santana Quantum

O Volkswagen Santana chegou ao Brasil em 1984 para concorrer com o Chevrolet Opala, Chevrolet Monza, Ford Del Rey e depois enfrentou o Fiat Tempra. Era uma versão do Passat alemão com três volumes e depois veio a perua Quantum lá e aqui no Brasil. Na Alemanha era a segunda geração do Passat e na terceira geração o nome Santana deixou de ser usado e Quantum tornou a ser Variant. Todas as peruas da marca VW na Alemanha se chamam Variant. Aqui também foi fabricada a versão com duas portas que não existiu lá. Era a época em que o Brasileiro achava que carro duas portas era mais seguro. O motor com 1.800 cm³ se mostrou-se fraco para o carro. Lógico que era um ótimo motor, mas o Santana era pesado! E logo foi colocado como opcional o de 2.000 cm³ que tornou sua aceleração mais vigorosa assim como a velocidade máxima. As primeiras versões foram a CS, CG e CD, Confort Silver, Gold e Diamond.

Em 1991 veio a primeira reestilização.Frente e traseira baseadas no irmão alemão. A última alteração na carroceria foi em 1998. O Volkswagen Santana foi fabricado até 2006. Já havia a concorrência de vários importados e aqui no Brasil havia o Vectra da General Motors e depois o Marea da Fiat. A Ford trazia o Mondeo

A versão Sport de 1993, exclusivamente na versão duas portas, nas cores preto ou branco no início, tinha lanternas com acabamento fumê e spoiler traseiro. Tinha motor 2.0 com injeção e freios ABS. A cor vermelha ganhou admiradores. Foi produzido de 1987 a 1991 com o nome de Carat (Quilate em francês) na Argentina. A Quantum foi exportada para lá até 1996.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

E um Gurgel BR 800. Conheça os carros de João Augusto do Amaral Gurgel

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Gente

Os colecionadores, amigos,um ótimo lanche, música e exposição e vendas de miniaturas. A direita, de camisa branca e chapéu Panamá, Júnior Pimentel, autor das ótimas fotos.                                                                                                  

Um ótimo encontro no interior de Minas Gerais                                                                                                            

Nota: A renda arrecadada com a inscrição dos expositores foi doada a APAE(Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Dores de Campos

Conheça um pouco da cidade de Dores de Campos clicando aqui

Texto, edição e montagem Francis Castaings  - Fotos cedidas gentilmente pelo amigo Júnior Pimentel de Barbacena, Minas Gerais. Muito obrigado mais uma vez Júnior!                             

Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Volte a página anterior

Volte a página principal do site.