Carros Musculosos

O termo em inglês, Muscle Car, começou a ser usado na década de 60 para designar carros com motores grandes, potentes, com carrocerias de tamanho e peso médio, para os padrões de lá e fizeram enorme sucesso. O objetivo era arrancar, fritar os pneus, fazer de 0 a 100 km/h no menor tempo possível. Nem sempre os freios e a estabilidade condiziam com a performance. Com o passar dos anos ganhavam freios a disco dianteiros, suspensões mais trabalhadas, incluindo barras estabilizadoras. amortecedores e molas recalibrada e pneus mais adequados. Todos com oito cilindros em "V", no mínimo 5.000 cm³  e farta potência a partir dos 200 cavalos. A crise mundial do petróleo em 1973 infelizmente  "emagreceram" estes motores.                                                           

Os Chrysler

Abaixo um Dodge Challenger. Conheça

Dodge Challenger R/T 1973.

O veloz e potente Dodge Challenger. Foi produzido entre 1970 e 1974 com poucas diferenças na carroceria e motores com seis cilindros em linha (Slant Six) nas versões mais baratas e vários V8 de alta performance. Haviam o 318, 340, 360, 383, 426 e o poderoso Hemi V8
440 (7,2 litros). Quem viu o filme Corrida contra o Destino de 1970 deve se lembrar de um modelo branco placa OA-5599 dirigido por Kowalski! O modelo voltou a ser produzido em 2008 com linhas baseadas no modelo abaixo.

O Dodge Challenger foi relançado em 2008 baseado no modelo 1970.Este é um modelo 6.1 litros Hemi

E seu primo o Plymouth Barracuda. Saiba mais















O Plymouth Sport Fury tinha 413 polegadas cúbicas (6.571 cm³) e 325 cavalos

O Polara R/T argentino tinha a versão com duas ou quatro portas. Também havia a versão GTX e sua versão sedã chamava-se Coronado. Saiba mais

Um Dodge Super Bee. O V8 440 (7.210 cm³) desenvolvia 390 cavalos a 4.700 rpm. Outra opção era o 426 (6.980 cm³) que tinha potência de 425 cavalos a 5.000 rpm. Fazia de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos e cobria os 400 metros em 13,49 segundos atingindo 168 km/h

Plymouth Road Runner 1970. Saiba mais

O primeiro Charger 1966 foi a resposta da Chrysler aos concorrentes Pontiac GTO e Chevrolet Chevelle SS da General Motors a ao novo Mustang da Ford . O novo produto era um fastback derivado do sedã Dodge Coronet, que acabara de ser reestilizado. Seus motores eram: 318 V8 (5,2 litros) de 230 cavalos sendo que o mais potente era o 426 V8 Hemi (7,0 litros), que tinha quatro carburadores e cabeçotes de alumínio com câmaras de combustão hemisféricas (Hemi). Este motor veio das pistas da Nascar e foi adaptado para as boas ruas, avenidas e estradas dos Estados Unidos.

Chrysler_Dodge_Dart_Chager_Garage_(46)

O Dodge Charger 500 fez enorme sucesso desde seu lançamento em 1966, mas os modelos 1968 à 1970 foram os mais famosos

Um belo Dodge Charger 500 de origem americana. Em 1968, uma prestigiada revista americana fez um teste com um modelo 440 ( 7.210 cm³) com 375 cavalos e quatro carburadores duplos. O sedã chegou a 243 km/h! Para quem gosta de filmes, Bullit mostra um modelo preto e a série Os Gatões um laranja apelidado de General Lee. Tinha 425 cavalos e era alimentado por quatro carburadores duplos.

Um Dodge Charger 1973. Enquanto a crise do petróleo não abalou as potências e cilindradas, em sua versão mais potente, tinha um V8 com 426 polegadas cúbicas (6.980 cm³) e 425 cavalos a 5.000 rpm. Era a versão R/T 440-4 e 440 Six Pack Hemi. Fazia de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos e cobria o quatro de milha em 13,73 segundos atingindo 166,4 km/h.

Vendas_Campos_do_Jordao_2014_Maio_II_185_(34)

E o americano deste século com um V8 de 6,4 litros e 471 cavalos!

Chrysler 300 Hurst 1970. Um grande sedã, mas também com ótima musculatura. Seu motor apelidado de Chrysler 440 “TNT”, tinha 375 cavalos de potência e 48,0 quilos de torque. Era equipado com o cambio TorqueFlite automático de três velocidades da Chrysler. Fazia de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e o quarto de milha coberto em 15,9 segundos!

O Dodge Polara 500 "413" tinha carroceria semelhante ao Valiant da foto. Tinha um V8 413 ( 6.767 cm³) com 420 cavalos.

O Dodge Hemi Coronet 1966 tinha um V8 426 (6.980 cm³) e potência de 425 cavalos. Fazia de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos e cobria o quarto de milha em 14,5 segundos 

Um americano Dodge Dart Swinger. Podia ser equipado com um V8 340 (5.571 cm³ ) e 275 cavalos. O Dart 1969 americano tinha opções com motores 340,383 e 440 polegadas cúbicas

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os Ford

Primeira geração 1964.

Um modelo cupê 1965. Vários pacotes de acessórios estavam disponíveis. O famoso motor 289 (4.735cm³) tinha 200 cavalos de potência. Era chamado de Código C. Era alimentado por um carburador de corpo duplo.

Abaixo um modelo 65/66. Outro modelo cupê conversível 1966. Também, existia a carroceria conversível e fastback. Tanto para o modelo 65 e 66 havia também o 289 com código D, com 210 cavalos à 4.400 rpm e carburador de corpo quádruplo da marca Autolite. Já o código A tinha 225 cavalos.                                                                         

Outro belo 1965. Começava com um motor de seis cilindros em linha, 2,785 cm³ e 100 cavalos, apelidado de "Secretary Six", ou seja, o seis cilindros da secretária e uma vasta gama de motores com oito cilindros em "V" , 289 polegadas cúbicas podendo chegar até 270 cavalos à 6.000 rpm. Este era chamado de código K.

Ford Mustang "Eleanor" ano 1967.Nesta época também havia as versões 350 GT (306 cavalos à 6.000 rpm) e 500 Shelby preparadas pelo famoso Carroll Shelby criador do AC Cobra Shelby. Saiba mais. O preço básico de uma versão Mustang Cobra GT era de 4.547 dólares na época. Fazia de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e sua final era de 198 km/h.

Um 1968. Também, existia a carroceria conversível e fastback ou SportsRoof (Teto esporte) 

Um cupê 1968. Havia a versão "Police Intercepetor" com motor do 390 GT, 10:6 de taxa de compressão e 73,6 quilos de torque!

Um GT também de 1968. A  versão 428 KR, "King of Road" atingia o quarto de minha em 13,39 segundos! A versão fastbback era a mais desejada, e ainda mais na cor "Highland Green" como o modelo GT 390 do tenente Frank Bullit

Ford Mustang ano 1969 com motor V8 351 (5.751 cm³).

Alphaville_Nova_Lima_Encontro_Anual_Abri_2016_(152)

A versão 1969. Havia o modelo Boss 302 com 290 valos. Também a versão 428 polegadas cúbicas (7.013 cm³), motor Cobra-Jet com 335 cavalos e quatro carburadores duplos. Cobria o quarto de milha 14,9 segundos e atingia nesta a marca dos 152 km/h!

Vendas_Campos_do_Jordao_2014_Maio_II_185_(16)

Ford Mustang Mach One. Em 1971 apresentava carroceria maior e mais pesada. A mesma com poucas modificações ficaria até 1973. Tinha Versões Boss 351, Mach One, Grandé (cupê hardtop com acabamento mais luxuoso e formal) e conversível. As primeiras citadas eram fastback. O motor 250 Six com 145 cavalos ainda estava no pacote. Depois deste o V8 302 com 210 cavalos que foi usado aqui no Ford Maverick  Ford Galaxie, LTD e Landau. Começava a ficar mais interessante com o 351 com 240 cavalos que aceitava gasolina comum. Lá! Ainda o 351 com 240 e 285 cavalos. O 351 Dual Ram Injection tinha 330 cavalos e taxa de compressão de 11,7:1 e usava gasolina premium. Vendida lá! E para completar duas opções do 429 (7.030 cm³) ambas com 370 cavalos sendo uma delas Dual Ram Injection.

Em 1971 apresentava carroceria maior e mais pesada. A mesma com poucas modificações ficaria até 1973. Versões Boss 351, Mach One, Grandé (cupê hardtop)  com acabamento mais luxuoso e formal e conversível. As primeiras citadas eram fastback.

Abaixo um Mach One

O Ford Mustang em sua quarta geração com bons motores V6 e V8. Havia também nesta, que durou dez anos (1994-2004) uma versão SVT Cobra R com um V8 de 5,4 litros, 32 válvulas, duplo comando (DOHC) com 390 cavalos e câmbio manual de 6 marchas. Interessante!

A quinta geração do Mustang. A Ford se inspirou nas linhas da década de 60 para produzir essa bela nova safra de Mustang. Grande sucesso nos Estados Unidos, na Europa. em todo o mundo... Disponível com carrocerias cupê fastback e conversível.

Os motores disponíveis para estes são: Um V6 com 210 cavalos. Aceleração de 0 à 100 km/h em 6,9 segundos com cambio manual. Velocidade fina de 190 km/h. Acima um V8 com 4.606 cm³, taxa de compressão 9,8:1, 315 cavalos a 6.000 rpm cambio manual de cinco velocidades, 0 a 100 km/h em 5,55 segundos e velocidade máxima de 239 Km/h para a versão GT. A versão Shelby GT 500 V8 tem 540 cavalos e pode ser equipada com cambio manual de cinco ou seis marchas e automático.

E o modelo a partir de 2015. Feroz!

Ford Custom/Galaxie 1962. Na versão de polícia recebia o motor do Ford Thunderbird com 390 polegadas cúbicas (6.390 cm³ e 300 cavalos. Este era mais leve que o Thunderbird e portanto mais veloz!

O primo Mercury Cougar. Conheça

Ford Torino GT 390. Este V8 tem 6.390 cm³

Ford Torino Talladega. Tinha 428 polegadas cúbicas (7.013 cm³), quatro carburadores duplos e 335 cavalos em seu V8 Cobra Jet. Cobria o quarto de milha em 14,9 segundos atingindo 152 km/h! Correu na Nascar em 1969 nas mãos de LeeRoy Yarbrough e David Pearson

Este é um Ford Galaxie 1970 XL conversível.Seu motor V8 tinha 7.033 cm³, 208 cavalos e era alimentado por um carburador de corpo quádruplo.

Vendas_Campos_do_Jordao_2014_Maio_II_185_(431)

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Da General Motors

Dizem que tudo começou com o Pontiac GTO.. Este é um modelo 1966. Com motor 389 (6.374 cm³) fazia de 0 a 100 km/h em 7,0 segundos e cobria os 400 metros em 15,4 segundos à uma velocidade de 147 km/h

O Pontiac Catalina tinha motores interessante. Saiba mais

Lindo Pontiac Le Mans Conversível. Seu motor com 389 polegadas cúbicas (6.374 cm³) desenvolvia 360 cavalos. Fazia de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e cobria os 400 metros em 16,1 segundos.

Vendas_Campos_do_Jordao_2014_Maio_II_185_(15)

Pontiac Grand-Prix. Conheça

Pontiac Firebird

O Pontiac Firebird foi lançado em 1967 com grade dupla no nariz e traseira diferente de seu primo Camaro. Eram brancos com faixas azuis. Seu motor mais potente era um V8 de 6,6 litros e 325 cavalos. Freios dianteiros a disco eram opcionais nos dois modelos.

Eram oferecidas quatro versões: Firebird, Firebird Sprint, Firebird 326 e Firebird HO. Os motores iam dos 165 cavalos passando pelos de 215 cavalos, 250 cavalos e com oito cilindros em "V" com cilindrada de 326 polegadas cúbicas com 285 cavalos. O mais potente com  o 325 cavalos a 4.800 rpm do V8 400 (6.554 cm³), este equipado com cambio manual de quatro velocidades ou três velocidades Turbo HydraMatic. Como opcional havia ainda uma com 335 cavalos. Fazia de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos e cobria o quarto de milha em 14,7 segundos atingindo 158 km/h.

Em 1969 o Firebird ganhavam a primeira reestilização. Aumentavam de tamanho também. A Pontiac lançava a versão Firebird Trans Am com motor de V8 de 400 polegadas cúbicas (6.554 cm³) e 325 cavalos a 4.800 rpm. Em toda a carreira, os americanos consideravam como um dos designs mais bem sucedidos dos EUA. Fazia de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos e cobria o quarto de milha em 14,7 segundos chegando a 157 km/h

Outro belo e agressivo Pontiac Firebird 1974. Era feito sobre a base do Chevrolet Camaro.

Pontiac Firebrid Trans Am carro madrinha oficial nas 500 Milhas de Indianápolis em 1980.

Campos_do_Jordao_2014_Maio_081

O Camaro Z28 e o Firebird receberam, no final da década de 90, em sua versão mais nobre, o motor do Corvette, de 6,6 litros, V8 de 288 cavalos, capaz de atingir 249 km/h. Os Carros F sempre foram a resposta americana aos GTs europeus, sendo automóveis confortáveis e não apenas esportivos. Folclóricos.

O Juiz. O Pontiac GTO The Judge 1969 foi uma resposta ao Mustang Boss. Era uma provocação! Seu motor mais bravo, opcional, era o de 400 polegadas cúbicas (6.554 cm³). Tinha 370 cavalos a 5.500 rpm. Fazia de 0 a 100 km/h em 6,0 segundos e cobria o quarto de milha em 13,20  segundos atingindo 166,4 km/h.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Chevy Nova também teve motores bravos. Em 1966 havia a versão Nova SS 327. Seu motor V8 com tinha 327 polegadas cúbicas e 360 cavalos a 6.000 rpm. Fazia de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos e o quarto de milha coberto em 15,1 segundos atingindo 148,8 km/h

E Também na versão II. Em 1968 recebia o motor 427 (6.997 cm³).  Na primeira versão tinha 410 cavalos e na superior 450! Fazia o quarto de milha em 13 segundos chegando a 160 km/h. Em 1969 a verão básica era a 396 e havia também uma versão Yenko SYC Nova e outra COPO (Corporate Office Production Order)                               

Chevrolet Camaro

Os carros F da GM foram lançados em 1966 para enfrentar o enorme sucesso alcançado pelo Mustang. Os projetistas da empresa não queriam um automóvel quadrado como o concorrente. John De Lorean, chefe da divisão Pontiac ansiava por um roadster mas recebeu a missão de um  novo projeto. Seria um carro "semi-fast" back, com capô longo, linhas curvas na traseira curta e frente longa, levemente inclinada. Abaixo um Chevrolet Camaro SS 350 ano 1967. No primeiro ano foram vendidos 220. 906 unidades. O preferido foi a versão mais apimentada Z28

Assim, o Chevrolet Camaro foi lançado em 1966 nas versões cupê e conversível montado sobre o chassi do Chevy II com a motorização começando com um tímido motor 3,8 litros de 6 cilindros em linha e transmissão manual de 3 velocidades. A motorização mais potente era um V8 de 6.5 litros e quatro marchas. As cores eram quase sempre metálicas e pouco discretas, bem ao estilo americano. As versões esportivas contavam com faixas pretas no capô e nas laterais. Na versão rali os faróis eram encobertos por uma grade de plástico dando continuidade a de metal e quando estes eram acionados, elas corriam para dentro. As versões topo de linha eram equipadas com teto de vinil.

Chevrolet Camaro SS 350 (5.735 cm³), V8 e 295 cavalos. Havia também a versão RS e um concessionário Nickey Chevrolet fez uma versão com motor 427 polegadas cúbicas (6.997 cm³) e 435 cavalos chamada de motores L89. Usava o Big Block do Corvette. Descascava o asfalto.

Chevrolet Camaro 350 Rally Sport ano 1968

Chevrolet Camaro RS 1967 versão conversível

Campos_do_Jordao_2014_Maio_078

Em 1968 o Camaro ganhou a versão Z28 mais potente, um motor V8 de 4,9 litros, suspensão esportiva, caixa de 4 marchas e freios dianteiros a disco com servo. Roger Penske e Mark Donahue receberam a tarefa de transformar o Camaro num carro de corridas competitivo da classe produção dos EUA e Canadá, a Sport Cars Club of America (SCCA) da série de corridas Trans Am  com sedãs. Adequaram a suspensão pois apesar de ter a fama de um dos carros com melhor dirigibilidade dos EUA, ele não era lá muito bom de curvas.O pessoal dos Dragsters não reclamava ... E também chegava o V8 de “bloco grande” 396 de 6,5 litros (325 ou 375 cavalos). Os freios a disco dianteiros eram de série

Este mostra suas credenciais

Este é um Chevrolet Camaro 1969 Yenko. Donald Frank Yenko era um ex-piloto norte americano e dono de uma concessionária Chevrolet. E fez seus modelo mais apimentados. As receitas fizeram sucesso. Alguns Camaros da Corporate Office Production Order (COPO) recebiam da Yenco, discos de freios mais eficientes, spoilers, tomadas de ar do capô, radiadores mais adequados à nova potência e a cambio automático Hydramatic 400. Estes raros modelos recebiam o rótulo sYc (Yenko Super Car), Neste ano também a versão 396 não era a mais potente. Chegava o motor V8 com 427 pol³ (6.997 cm³), com bloco motor em alumínio ou ferro fundido e potência de 425 cavalos. Tratava-se de um opcional COPO (Central Office Production Order ou Pedido de Produção do Escritório Central). Cerca de 20.000 Z28 foram vendidos

Chevrolet Camaro da segunda geração a partir de 1970. A versão Z28 usava o motor do Corvette e era muito musculosa! Com 350 polegadas cúbicas, o motor RPO,  tinha 360 cavalos e quatro carburadores duplos.Foram vendidos 8.733 exemplares nesta versão. Estava homologado para a SCAA (Sports Car Club of America) e para o campeonato Trans-Am. Nestes campeonatos enfrentava o Ford Mustang, o Pontiac Firebird, o Dodge Challenger, o Plymouth Barracuda e o AMC Javelin SST

Sua carroceria era maior e os motores disponíveis eram: 4,1 de seis cilindros (155 cavalos) e V8 307 (5,0 litros, 200 cavalos) e 350 (255 ou 300 cavalos). O modelo conversível não estava mais disponível. Cerca de 124.000 modelos foram vendidos na estreia deste e outra vez o Z28 era o preferido. Foi eleito por uma prestigiada revista americana como o melhor carro para se dirigir.

Chevrolet Camaro 1974. Este modelo Z28 como na geração anterior trazia um aerofólio nada discreto. Novos para-choques reforçados estavam presente para atender as normas de resistência a impactos.Para os carros europeus também eram exigidos para entrar em território americano e alguns ficavam bizarros! O Z/28 passava a ter 245 cavalos para o motor 350. Menos potente, crise do petróleo...O motor 307 não estava mais no catálogo.

Chevrolet Camaro LT da segunda geração. Esta nasceu em 1970 e em 1974 já estava com esta frente. Os motores disponíveis estavam a partir de um seis cilindros em linha com 3,8 litros até um V8 com 7,4 litros ( 454 polegadas cúbicas)

Outro belo LT

Chevrolet Camaro Z28 Air Induction. Geração 1978 a 1981. Os para-choques eram integrados, faziam uma só peça com a parte frontal que também recebia nova grade. O Z28 recebia novas faixas e o LT passava a ser chamado de Berlinetta. O Z28 Sport Coupe podia receber o teto T-Top ou "Removable Roof Panels", uma "semi-targa" com seções acima dos passageiros removível. E o motor Z28 estava com apenas 170 cavalos na Califórnia e 175 em outros estados. E em 1978 passava o Ford Mustang em vendas.: 247.000 contra 179.000 da Ford. Em 1980 estreava o motor V8 267 (4.375 cm³) com apenas 120 cavalos. Os motores com seis cilindros em linha eram substituídos por modernos motores V6. O motor básico era um V6 de 229 (3.752 cm³) com 115 cavalos de potência. Na Califórnia era de 231 polegadas com 110 cavalos de potência. O Z28 começou a agradar mais aos compradores. Tinham a disposição um V8 350 com 190 cavalos de potência.

O Chevrolet Camaro IROC Z-28. A sigla IROC refere-se ao International Race of Champions que foi um campeonato americano entre 1973 e 2006 disputado por 12 pilotos campeões de destaque nas corridas dos Estados Unidos como a Indy e a Nascar

Chevrolet Camaro Z-28 motor V8 305 (4.998 cm³), terceira geração (1982–1992)

Chevrolet Camaro 1993/1994, quarta geração. Neste ano forma produzidos 39.103 unidades. Era a quarta geração que tinha uma belo desenho baseado num carro conceito. Tinha carroceria cupê, conversível e o teto T-Top ou "Removable Roof Panels" Os motores eram o V6 207 (3.392 cm³ com 160 cavalos a 4.600 rpm. Tinha caixa manual com cinco ou seis velocidades e automático com com quatro que passou a ter controle eletrônico em 1994. O motor mais bravo vinha do Corvette com 350 polegadas cúbicas (5.735 cm³) e 275 cavalos. Podia calçar pneus P215/60 R16 ou P245/50 ZR. Já contava com freios ABS. Sua produção foi interrompida em 2002. Neste ano também foi oferecida uma versão do 35º aniversário. Desde seu lançamento até 1993 foi quatro vezes o carro madrinha (Pace Car). Voltou a ser em 2009, 2010, 2011, 2014 e 2016

Renascimento do Chevrolet Camaro se deu em 2009 e já houve alterações, em sua carroceria em 2016, notável na frente. Este é um modelo SS (Super Sport)

Outro SS com diferenças. A produção foi interrompida em 2002 e retomada em 2010 com está carroceria até 2014. Já foi reestilizada em 2015.

Impecável Chevrolet Chevelle SS 396 (6.489 cm³) com 375 cavalos e caixa automática Turbojet.                                    

Chevrolet Chevelle 1970. Existia com a carroceria conversível como esta, cupê, sedã quatro portas, Station Wagon e a picape El Camino.

Campos_do_Jordao_2014_Maio_073

Este "compacto" Chevrolet Impala SS 1959 conversível está em estado imaculado! Havia também a carroceria quatro portas, cupê, Station Wagon e a picape El Camino concorrente da picape Ranchero da Ford. Motores com seis cilindros em linha e vários V8. Este é um modelo SS facilmente reconhecido por suas bandeiras quadriculadas tanto no capô quanto na lateral. Um dos motores era o V8 283 (4.637 cm³) com 185 ou opcional com 290 cavalos. Outro muito apreciado era o V8 348 (5,7 litros) e 315 cavalos. Os carros grandes da linha Chevrolet da General Motors em 1959 eram o Impala, Byscaine e Bel Air

O Impala 1961 SS 409 tinha 6.702 cm³ e 360 cavalos a 5.800 rpm. De 0 a 100 km/h em 8,0 segundos

Chevrolet Impala 1962 SS 409 tinha 6.702 cm³ e opções com 380 e 409 cavalos. O quarto de milha, 400 metros eram cobertos e 14,9 segundos

Não faltaram alguns grandões com motores potentes. Abaixo um Impala 1968 com motor 427 (6.997 cm³) e 385 cavalos.Havia também uma opção mais potente com 425 cavalos!

Outro Impala 1968 bem agressivo

Lindo Chevrolet Chevelle Malibu da segunda geração fabricada entre 1968 e 1972. Usava desde um pacato seis cilindros em linha até um V8 com bloco grande de 7,4 litros. Com pacote Regular Production Option (RPO). Na versão Standard podia ter 360 cavalos. Na mais potente LS6 generosos 450! Cobria ¼ de milha em 13,9 segundos e atingia 102 milhas por horas! Cerca de 164 km/h em 400 metros!

A versão cupê do Buick Skylark Gran Sport tinha um motor V8 401 (6.571 cm³)  com 325 cavalos

Buick H/O (Hurst/Olds) 455 reunia luxo e esportividade. Neste pacote 455 (7.459 cm³) tinha 350 cavalos. Também arrancava muito bem! A versão GSX com 360 cavalos cobria o quarto de milha em 14,2 segundos chegando a 162 km/h.

Oldsmobile Cutlass. Conheça

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

AMC Rambler Rogue. Tanto o modelo 1966 quanto 1967 eram bons de motor. Um V8 opcional tinha 343 polegadas cúbicas (5.620 cm³) e 280 cavalos a 4.800 rpm. Para um carro que media 4,60 metros de comprimento, entre - eixos de 2,69, largura de 1,77 e altura de 1,38 metros. Seu peso era de 1.175 para a versão cupê. Em 1969, para despedir, a American Motors apelou. Lançou o SC/Rambler. Não era nem um pouco discreto. Na lateral havia uma faixa vermelha generosa. Sobre o capô uma tomada de ar ameaçadora. E mais uma faixa dupla azul que cobria todo o carro. Exclusivamente na versão cupê, era equipado com um motor V8 AMX com 390 polegadas cúbicas (6.390 cm³), cambio de quatro marchas manuais Hurst, duplo cano de descarga cromado e despejava a potência de 315 cavalos. Suas rodas de magnésio na media 14 x 6 calçavam pneus E70 14 Goodyear Polyglas. Anunciava na propaganda alcançar os primeiros 400 metros em 14,4 segundos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os nossos Musculosos

Ford Maverick GT  302 V8.

Conheça

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Ford Galaxie 7.0 Litre esnobava potência. Conheça nossos modelos e alguns americanos

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Chevrolet Opala 4100 SS

E a versão cupê. Conheça o Opala

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Dodge Charger R/T

Era um modelo muito desejável. Saiba mais sobre nossos grandes Dodge

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nota: Quis nesta dar ênfase aos modelos fabricados até 1972. Qualquer carro seja antigo ou moderno que faça de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos e cubra os 1.000 metros em menos de 30 segundos é digno de aplausos!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Texto, fotos e montagem Francis Castaings                                                                                       

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Volte a página principal