Conexão Anglo-Americana

A marca americana Nash é muito conhecida para aqueles que eram adultos na década de 40 e 50 no Brasil. Os automóveis eram facilmente reconhecíveis por terem parte das rodas encobertas pelos para-lamas e por suas linhas curvas.

Mas a fábrica nasceu a partir da aquisição da marca Rambler, em 1919, que produzia  modelos monocilíndricos de ótima qualidade. Um ex-presidente da grande General Motors, Charles W. Nash, a comprou, na cidade de Kenosha, no estado de Wisconsin. 

Em 1938, a empresa foi pioneira a introduzir o ar-condicionado nos carros.

Anos mais tarde, um modelo Woody fez muito sucesso, em 1947. Era o Nash Ambassador Suburban, uma station-wagon com parte da carroceria em madeira, que tinha o banco traseiro é rebatível e virava uma confortável e discreta cama de casal.  

Seus carros não eram nem um pouco ortodoxos. Já que lutava contra as três grandes GM, Ford e Chrysler, apelidadas de Big Tree, fazia questão de fazer modelos baratos e com muita qualidade. 

Em1949 fez o primeiro modelo monobloco americano, o Nash Airflyte. Era um dois volumes de grandes dimensões, três janelas laterais e as quatro rodas encobertas.

Mas uma de suas façanhas mais geniais seria a fabricação de um carro esporte em associação com a Healey inglesa. O senhor George Walter Mason, proprietário da marca desde 1937, voltava da Europa, onde havia visitado vários salões, e ficara encantado com a nova safra de carros esportes do pós-guerra. Estava no transatlântico Queen Elizabeth e neste se encontrou com ... Donald Healey. Este ia aos EUA para tentar obter motores Cadillac V8 para colocar num carro de corridas.

Porém, caso Donald não conseguisse os V8, George Mason havia oferecido um motor de seis cilindros em linha que já equipava os modelos Nash Ambassador. As negociações com a Cadillac não avançaram e, pouco tempo depois, um container com motores e caixas Nash foram para Warwick, no subúrbio de Coventry na Inglaterra.  A Healey já tinha experiência de sucesso nas pistas com marcas como Triumph, Invicta e Riley.

Um protótipo, um verdadeiro carro esporte de corridas foi para as 24 Horas de Le Mans na França e fez bonito. Na carroceria predominava linhas curvas, muito aerodinâmicas e dois grossos cintos seguravam o capô dianteiro. O Healey Silverstone, com motor Nash, ficou em quarto na classificação geral. Aproveitando este sucesso, a dupla anglo-americana estava disposta em investir num carro esporte para as ruas.

O primeiro protótipo, um autêntico roadster, com dois lugares e carroceria de alumínio foi montado em Birmingham na Inglaterra. E este aproveitava peças do modelo Nash de 1951 tais como faróis, grades e para-choques. O para-brisas era sub-dividido e a carroceria muito baixa. Porém o esportivo, desenhado por Donald Healey,  estava longe de ser bonito (abaixo)

Este foi apresentado no Salão de Chicago de 1951. Seria comercializado primeiramente nos EUA e na Inglaterra. Desta primeira série foram vendidas 104 unidades.

O carro, com motor dianteiro de seis cilindros em linha, proveniente dos Nash Ambassador e Statesman, tinha 3.854 cm³ e potência de 125 cavalos a 4.000 rpm. Sua taxa de compressão era de 8:1 e era alimentado por dois carburadores SU. A caixa manual tinha três velocidades, com opção de overdrive e tração traseira..Este modelo custava na época, quase 15 % a mais que um Jaguar XK que era muito mais performante e bonito. O Jag atingia 190 km/h enquanto o Nash ficava na casa dos 160 Km/h. O carro americano media 4,32 metros e pesava 1.220 quilos.

O Nash-Healey não estava vendendo bem e os americanos e ingleses foram pedir ajuda a Pininfarina para redesenhar a carroceria. Depois de algumas tentativas, chegaram a um modelo cujas linhas eram bem mais atraentes. Porém o processo de fabricação havia sofrido várias mudanças. Os componentes Nash iam para a Itália. Depois de montados na carroceria, voltava para Kenosha. Esta ida e volta transatlântica encarecia muito o automóvel.

Além da versão conversível, havia um cupê muito bonito. No centro da frente foi montada uma grade oblonga com frisos horizontais e grandes faróis redondos. Sobre o capô havia uma falsa entrada de ar que dava um charme extra. O para-brisas passava a ser inteiriço. Visto de lado o destaque ficava por conta da bonita capota redonda seguindo a tendência dos para-lamas dianteiro e traseiro. Destacava-se as bonitas rodas raiadas inspiradas em modelos ingleses da época. O esportivo passava a ter uma linha muito elegante.

Este modelo concorreu na famosa prova italiana de Targa-Florio em 1952, conseguindo um sétimo lugar na classificação geral e voltou a brilhar em Le Mans conseguindo o terceiro lugar na classificação geral, atrás de dois Mercedes 300 SL e primeiro lugar para carros de 3.000 a 5.000 cm³. 

O motor utilizado na corrida, batizado de “Le Mans Dual JetFire Six” passou a equipar as versões de rua. Tinha 4.140 cm³, dois carburadores da marca Carter e desenvolvia 140 cavalos a 4.000 rpm. Foi utilizado nos carros em 1953 e era capaz de atingir 185 km/h

Por dentro era notável o refinamento dos bancos em couro. O grande volante em baquelite tinha três raios e, ao centro, o aro de buzina cromado. O banco, para dois ocupantes, era inteiriço, mas não atrapalhava o deslocamento da alavanca de cambio no assoalho. O painel era completo e os mostradores tinham muito cromado como era regra na década de 50.

Em 1953, o cupê concorreu no Concurso de Elegância de Stresa, na Itália e ganhou deixando para trás 150 adversários. Mesmo assim, devido ao alto preço, o modelo vendeu só 162 modelos entre cupês e conversíveis. No ano seguinte, apenas 90 unidades.

Devido ao alto custo de produção e a concorrência que se apresentava forte, como modelos europeus Jaguar e Porsche, e mesmo americana com o novo Chevrolet Corvette, o Nash-Healey deixou de ser produzido. Ao todo foram 506 unidades desde 1950.

Texto e montagem Francis Castaings. Demais fotos de divulgação

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Volte a página Anterior

Volte a página principal do site.