Rebeldia Veloz

Variação do 356, chegou em primeiro na categoria de carros esporte até 1.500 cm³ na Mille Miglia de 1954, nas mãos de Hans Hermann e Hubert Linge.

Tinha chassis com estrutura tubular, carroceria em liga leve (não recebiam pintura), motor quatro cilindros boxer, cilindrada de 1.498 cm³, potência de 110 cavalos a 7.000 rpm e velocidade final de 225 km/h.

Era um bólido civil para esnobar na área urbana e também na estrada. A designação Carrera vinha de uma corrida de estrada realizado no México e sul dos Estados Unidos, no estado do Texas, entre 1950 e 1955 chamada de Carrera Panamericana e vencida em 1953 pelo Porsche 550 Spyder na classe de 1,6 litros pilotado por Jose Herrarte nascido na Guatemala. Um dos objetivos de sua produção era a homologação na categoria GT do grupo 3 da FIA














O modelo que venceu a Mille Miglia pertence hoje à coleção do Museu Porsche em Stuttgart.

Em 1956 o chassi era redesenhado e estava mais leve e rígido. Foi uma revisão do projeto, chamado de 550A. O motor de carburação dupla com bloco, cilindros e cabeçotes de liga leve gerava 135 cavalos a 7.200 rpm, levando o pequeno Porsche a 240 km/h, suficientes para uma surpreendente vitória em Targa Florio. Umberto Maglioli chegou com 15 minutos de vantagem! Nos cinco anos seguintes ele só chamaria a atenção quando não vencia alguma prova. Quatro Spyders da equipe da Porsche passam pelo famoso portal da Dunlop na 24 Horas de Le Mans, prova em que o pequeno roadster acumulou oito vitórias. A curta existência e a raridade do roadster — somente 90 unidades dessa lenda foram fabricadas até 1958





Junto com os grandes.. Abaixo o 550 Spyder, o Porsche 917 e o Porsche 911 GT1


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O sucessor

Porsche RSK 718-60 Spyder

Porsche RSK 718-60 Spyder 1960 que teve Zagato como construtor

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As réplicas

Galaxeiros_Encontro_Novembro_2015_069

Uma réplica argentina

Outra

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em Escala

Porsche 550 Spyder em escala 1/18. Muito fiel!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

30 de setembro de 1955. O dia em que James Dean morreu enquanto dirigia seu Porsche

Dirigindo muito rápido, por volta de 170 km/h, o grande ator de Hollywood bate no carro de um estudante, num Ford Tudor 1950 cujo proprietário era Donald , que atravessava a estrada. Há 65 anos!

Em março de 1955, James Dean comprou seu Porsche 356 1.500 Super Speedster conversível (conheça) , e em setembro de 1955 Jimmy comprou um 550 Spider prata (foto), com o número 130 pintado no capô e na traseira seu apelido "Little Bastard".

Na sexta-feira, 30 de setembro de 1955, James Dean dirigia seu Porsche 550 Spyder pela Rota 466, com os cabelos ao vento. Ele ia para Salinas, Califórnia,  participar de uma corrida automobilística marcada para o dia seguinte. Nesta satisfação por velocidade eleesteve esperando impacientemente pelas últimas palmas do filme  Assim Caminha a Humanidade (Giant) por semanas para se sentar ao volante de seu carro de corrida! Sem perder tempo, ele levou seu mecânico Rolf consigo e pegou a estrada.

Às 17:45, nos arredores da pequena cidade de Cholame, James Dean vê um veículo Ford preto e branco vindo em sua direção. Não houve tempo...

Enquanto viajava para o evento via Rota 466, (atualmente SR 46) aproximadamente às 17h45, um Ford Tudor 1950 estava fazendo retorno num cruzamento, à frente do Porsche. Dean, não conseguiu parar a tempo e bateu na frente e na lateral direita do lado do motorista do Ford, fazendo o carro de Dean voar pela estrada e cair no acostamento da rodovia. O passageiro de Dean, Wütherich, foi arremessado do Porsche, enquanto Dean ficou preso no carro e sofreu vários ferimentos fatais, incluindo um pescoço quebrado. O motorista do Ford, Donald Turnupseed, sofreu apenas ferimentos leves. O acidente foi testemunhado por diversos transeuntes que pararam para ajudar. Uma mulher com experiência em enfermagem socorreu Dean e detectou que seu pulso estava fraco, e que "a morte parece ter sido instantânea". Dean foi declarado morto no local, logo depois de chegar de ambulância no Hospital Paso Robles War Memorial às 18h20. Há muita controvérsia ainda sobre o acidente!

Texto e montagem Francis Castaings. Demais fotos de divulgação e Club Citroën Argentina                                  

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Volte a página Anterior

Volte a página principal do site.