The Garage BR - Outubro de 2019

Já que a garagem está aberta, todos são bem vindos! Assim foi o encontro do The Garage que sempre acontece no quarto domingo do mês no belo e tranquilo bairro Belvedere na capital mineira. Além de ótimos exemplares da marca Volkswagen, vários outros antigos estiveram lá.

O Fusca foi fabricado aqui com motores 1.100 (Alemanha) , 1.200, 1.300, 1.500 e 1.600 cm³. É de longe o motor mais utilizado no planeta. Em carros, barcos, ultra-leve, motocicletas, triciclos, etc. Foi lançado aqui no Brasil em 1959, fabricado em São Bernardo do Campo, São Paulo. Mas os primeiros, de origem alemã desembarcaram no porto de Santos, São Paulo em 1950. E caiu no gosto brasileiro!

Um dos carros mais queridos do país acabou de completar 60 anos de produção do Brasil. Em 1950 chegavam importados os primeiros Fusca no Brasil e passaram a ser fabricados aqui em 1959. Um dos carros mais amados do Brasil. Lá fora foi chamado e ainda é de Carocha em Portugal, Escarabajo na Argentina, Cox ou Coccinelle na França, Magiolino na Itália e Beetle nos países de língua inglesa

Foi produzido em grande escala aqui, em seu país de origem Alemanha, onde era apelidado de Käfer, besouro em alemão, e também foi fabricado na Austrália, África do Sul e no México, último país a produzi-lo.

Em 1970 chegava o Fuscão com motor 1.500 cm³ e 44 cavalos. E vendeu muito bem! O painel podia ter revestimento imitando madeira. foi o carro mais vendido da década de 70, apesar do lançamento do Chevrolet Chevette, do Fiat 147, do irmão VW Brasília... Também nesta década, não faltaram rodas de liga de 13 e 14 polegadas mais largas, a famosa "tala larga" , com pneus radiais, escapamentos da marca Kadron, volantes de menor diâmetro e também eram rebaixados para ganhar mais estabilidade.

A produção terminou em 1986. Só havia a opção com motor 1600 (o 1300 deixou de constar em 1984), vidros verdes, rodas com diâmetro de 14 polegadas...mas voltou em 1993 e por volta de 47.000 Fuscas foram produzidos até 1996 e em Puebla, no México até março de 2003 e na Alemanha foi encerrada em 1978.

Ao todo foram de 1938 à 2003: 21.529.464 produzidos sendo 15.444.858 na Alemanha (330.251 conversíveis ), 3.350.000 no Brasil cerca de 2,5 milhões no México (Vocho) e montados na Austrália, Bélgica, Finlândia, Indonésia, Irlanda, Malásia, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, África do Sul e Venezuela. Aprecie sem moderação!

O Volkswagen Kombi foi o primeiro veículo fabricado pela empresa de origem alemã no Brasil

E com várias versões de carroceria

Saiba mais sobre este sucesso

O primeiro esportivo aqui no Brasil e na Alemanha foi o Karmann-Ghia. Abaixo um belo modelo TC. Conheça

No final da década de 60 e início de 70 chegava a linha Typ3 que era formada pelo sedã 1600 quatro portas, Variant e Tl. Saiba mais

Uma das mecânicas mais versáteis do mundo é do Volkswagen com motor quatro cilindros opostos (Boxer). Equipou o Bianco, quase todos os carros fabricados pela Gurgel, o MP Lafer, Bugues, o Adamo, o Lorena, o Squalo, L'Auto Phor, Ventura, os primeiros Miura (nacionais), o Renha, o Jipe Jeg da empresa Dacunha, réplicas de antigos Bugatti 35 B, Alfa Romeo 1931 Monza, Mercedes-Benz 1929 Gazelle e até a motocicleta marca Amazonas utilizaram o motor VW a ar. Todos baseados nos Porsche refrigerados a ar. Originais ou réplicas. E o Puma

E a linha se modernizou em 1980 com a chegada do Gol

E as versões mais apimentadas chegaram

Leia mais sobre a família Gol

O Volkswagen Santana chegou ao Brasil em 1984 para concorrer com o Chevrolet Opala, Chevrolet Monza, Ford Del Rey e depois enfrentou o Fiat Tempra. Era uma versão do Passat alemão com três volumes e depois veio a perua Quantum lá e aqui no Brasil. Na Alemanha era a segunda geração do Passat e na terceira geração o nome Santana deixou de ser usado e Quantum tornou a ser Variant. Todas as peruas da marca VW na Alemanha se chamam Variant. Aqui também foi fabricada a versão com duas portas que não existiu lá. Era a época em que o Brasileiro achava que carro duas portas era mais seguro. O motor com 1.800 cm³ se mostrou-se fraco para o carro. Lógico que era um ótimo motor, mas o Santana era pesado! E logo foi colocado como opcional o de 2.000 cm³ que tornou sua aceleração mais vigorosa assim como a velocidade máxima. As primeiras versões foram a CS, CG e CD, Confort Silver, Gold e Diamond.

Em 1991 veio a primeira reestilização.Frente e traseira baseadas no irmão alemão. A última alteração na carroceria foi em 1998. O Volkswagen Santana foi fabricado até 2006. Já havia a concorrência de vários importados e aqui no Brasil havia o Vectra da General Motors e depois o Marea da Fiat. A Ford trazia o Mondeo.

A versão Sport de 1993, exclusivamente na versão duas portas, nas cores preto ou branco no início, tinha lanternas com acabamento fumê e spoiler traseiro. Tinha motor 2.0 com injeção e freios ABS. A cor vermelha ganhou admiradores. Foi produzido de 1987 a 1991 com o nome de Carat (Quilate em francês) na Argentina. A Quantum foi exportada para lá até 1996.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os visitantes

Os carros de Gianni Agnelli

Belo exemplar e raro do Fiat Uno Turbo

Os carros de Louis Chevrolet

Conheça o Chevrolet mais amado do Brasil: O Opala

Hot Chevrolet com motor V8 da General Motors

Os carros de Walter Chrysler

Um Dodge Dart GT americano. Saiba mais sobre a linha Dart e Charger

Os carros de Henry Ford. Conheça as picapes Ford do Brasil

Os carros da Daimler-Benz. Conheça sobre o Mercedes-Benz 190 E

Sempre no quarto domingo do mês na Praça Iris Alvarenga Valadares, a partir de 9:00 horas, bairro Belvedere. Belo Horizonte, Minas Gerais

Elisa: A responsável por matar a fome e a sede em vários encontros de carros antigos em Belo Horizonte

Texto, fotos e montagem:  Francis Castaings               

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Role a página para acessar os anteriores

Volte a página principal do site.


The Garage BR - Janeiro de 2019

Mais um ótimo encontro onde se destaca os Volkswagen arrefecidos à ar, com motor de cilindros opostos (Boxer) que acontece no último domingo do mês em Belo Horizonte, Minas Gerais, no bairro Belvedere num ótimo local para estacionamento de vários automóveis antigos que fazem parar curiosos que ali praticam atividades físicas quanto aqueles que passam com seus carros modernos. Mais um ótimo encontro de carros destacáveis ! E com ótimos amigos!

Um dos carros mais queridos do país acabou de completar 60 anos de produção do Brasil. Em 1950 chegavam importados os primeiros Fusca no Brasil e passaram a ser fabricados aqui em 1959. Um dos carros mais amados do Brasil. Lá fora foi chamado e ainda é de Carocha em Portugal, Escarabajo na Argentina, Cox ou Coccinelle na França, Magiolino na Itália e Beetle nos países de língua inglesa. Foi produzido em grande escala aqui, em seu país de origem Alemanha, onde era apelidado de Käfer, besouro em alemão, e também foi fabricado na Austrália, África do Sul e no México, último país a produzi-lo.

Foi fabricado aqui com motores 1.100 (Alemanha) , 1.200, 1.300, 1.500 e 1.600 cm³. É de longe o motor mais utilizado no planeta. Em carros, barcos, ultra-leve, motocicletas, triciclos, etc.

Foi lançado aqui no Brasil em 1959, fabricado em São Bernardo do Campo, São Paulo. Mas os primeiros, de origem alemã desembarcaram no porto de Santos, São Paulo em 1950. E caiu no gosto brasileiro!

Em 1970 chegava o Fuscão com motor 1.500 cm³ e 44 cavalos. E vendeu muito bem! O painel podia ter revestimento imitando madeira. foi o carro mais vendido da década de 70, apesar do lançamento do Chevrolet Chevette, do Fiat 147, do irmão VW Brasília... Também nesta década, não faltaram rodas de liga de 13 e 14 polegadas mais largas, a famosa "tala larga" , com pneus radiais, escapamentos da marca Kadron, volantes de menor diâmetro e também eram rebaixados para ganhar mais estabilidade.

A produção terminou em 1986. Só havia a opção com motor 1600 (o 1300 deixou de constar em 1984), vidros verdes, rodas com diâmetro de 14 polegadas...mas voltou em 1993 e por volta de 47.000 Fuscas foram produzidos até 1996 e em Puebla, no México até março de 2003 e na Alemanha foi encerrada em 1978. Ao todo foram de 1938 à 2003: 21.529.464 produzidos sendo 15.444.858 na Alemanha (330.251 conversíveis ), 3.350.000 no Brasil cerca de 2,5 milhões no México (Vocho) e montados na Austrália, Bélgica, Finlândia, Indonésia, Irlanda, Malásia, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, África do Sul e Venezuela.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os parentes

A Volkswagen Kombi foi o primeiro veículo a ser fabricado pela Volkswagen no Brasil

E também com muitos fãs. Abaixo uma bela picape com alto nível de restauração

Conheça a história da Kombi

O Esportivo

O Karmann-Ghia foi o primeiro esportivo da marca na Alemanha e aqui. O modelo TC só foi fabricado em nosso país. Conheça a história deste belo carro.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os familiares

O Volkswagen Variant assim como o sedã 1600 quatro portas e o TL chegaram no final da década de 60 e início de 1970

Fez grande sucesso!

Conheça toda a história da linha

Baseado na Variant, o Volkswagen Brasília nasceu em 1973                                                                                             

Saiba mais sobre este sucesso

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Usando a boa mecânica Volkswagen

O Puma GT 1600 foi um dos grandes esportivos nacionais. Conheça sua história

O belo MP Lafer foi baseado no MG TD de origem inglesa. Conheça

Um dos maiores engenheiros automotivos do Brasil foi João Augusto do Amaral Gurgel. Conheça o Xavante e outros modelos da linha

Originais ou não, todos são sempre bem vindos! Local: Praça Iris Alvarenga Valadares, a partir de 9:00 horas sempre no último domingo do mês. Ótimo!

Texto, fotos e montagem:  Francis Castaings               

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Role a página para acessar os anteriores

Volte a página principal do site.