Veículos Militares - Brasil e Exterior

San Isidro - Buenos Aires, Argentina

Na cidade de Buenos Aires, no distrito de San Isidro, aconteceu no mês de outubro, de 11 a 14 de 2013, a Autoclásica. Uma exposição de veículos antigos que a cada ano tem um tema. Cerca de 600 veículos a vapor, gasolina, diesel sendo carros, tratores, ônibus, locomotivas, carros de corrida e belos veículos militares que mostraremos aqui nesta página.

Eles estavam num local reservado e foram muito prestigiados no evento por pessoas de todas as idades de ambos os sexos. Ninguém gosta de guerra, mas cultura é fundamental. Ainda mais quando bem apresentada e explicada. Vamos às fotos. 

Um Dodge M37 que substituiu o WC em 1953. Serviu na Guerra da Coreia. Tinha seis cilindros em linha, 72 cavalos e movido a óleo diesel.

Um Jeep MB devidamente caracterizado como o manequim. O modelo B substituiu o modelo A por exigências do exército dos Estados Unidos da América.Na frente sobre o capô, com o para-brisa rebaixado, carregava-se macas também em sentido transversal

Além da ajuda para tração de uma máquina para lavar roupas, a mesma servia para mover uma serra.

Foi na França em 1944. Após a Guerra, quase 22.000 Jeep's foram recuperados na França Tanto o Willys MB, quanto o Ford GPW e após a restauração receberam um motor quatro cilindros diesel com 61 cavalos, 1.816 cm³cuja velocidade máxima era de 100 km/h. A versão a gasolina tinha também quatro cilindros, 2.200 cm³ e 61 cavalos. Outra versão Hotchkiss M201 foi fabricada em Stains, na França entre 1955 e 1966

Outro Jeep com uma super metralhadora

Este com uma no lugar do acompanhante. Quase 640.000 foram produzidos nas versões Willys MB ou Ford GPW. Tinha motor Willys 442 com quatro cilindros em linha, chamado de "Go Devil". Tinha 3,33 metros de comprimento, 1,57 de largura, 1,82 de altura com a capota e peso de 1.061 quilos sem combustível e líquidos.

Um dos mais antigos. Com chassi com entre-eixos maior, podia levar, além do condutor, nove militares.

Caminhão International 1943 M5 transporte de cargas

Jeep M38 premiado no evento

Este Mercedes-Benz Classe G também

Um Jeep devidamente preparado para carregar galões de combustível. E com as cores preparadas para o deserto. Na floresta, mato, eram verdes, no deserto, tanques, motos e Jeep nesta cor. Os Jeep's SAS (Special Air Service) faziam patrulha no deserto africano

Várias marcas famosas como Jeep, Willys, International, Mercedes.... todos muito interessantes. Abaixo um Mercedes da classe G. Conheça

O Volkswagen Iltis também teve sua versão militar

Uma patinete e um reboque

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No encontro dos Antigomobilistas em Belo Horizonte, Minas Gerais

Jeep Willys. Este é um Jeep Willys nacional. Sua história é grande e começou já na década de 30 a pedido do governo americano A American Austin Car Company, que depois passou a se chamar American Bantam fez o melhor projeto, mas este foi copiado pelos técnicos e engenheiros Ford e da Willys. Este soldado mundial serviu muito na guerra e ainda serva na paz. O Jeep até hoje é muito cultuado. E serviu muito nos campos, nas fazendas, de vários países do mundo. Concorrência e inspiração no modelo não faltaram!

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em Araxá - Minas Gerais

Destaque: Jeep Willys MB 1943. Premiado!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em Cachoeira do Campo, Minas Gerais

Caminhão Chevrolet C-60 de uso militar para carregar soldados

Um caminhão Engesa (Engenheiros Especializados S.A) EE25 militar                                             


Visita à sede da FEB (Força Expedicionária Brasileiras ) em Belo Horizonte

Fevereiro de 2013

Encontro de Veículos Militares

Mais uma vez foi muito bom ter ido à sede da FEB em Belo horizonte no Bairro Floresta. Foi um encontro de amigos, um papo muito bom, jipes muito interessantes. Vamos às fotos: 

Um belo exemplar com acessórios de época. 

Observe o cantil à esquerda e uma colchonete à direita.

Controles diversos nesta caixa.

Um rádio que funciona para comunicações diversas.

Cintos para impedir que os ocupantes tenham quedas laterais e sacolas porta-objetos.

Uma placa com identificações do veículo e instruções de velocidade para tração traseira e total. 

O painel simples que contém o básico. Além da alavanca de marchas a de acionamento da tração e reduzida.

Outro nem tanto

Pertence a este Jeep com maior proteção dos passageiros que vão a frente

Sobre o para-lamas dianteiro há um fogareiro de época. E com deliciosas salsichas sendo fervidas.

A camuflagem não podia faltar.                                     

Divisões inglesas na Segunda Grande Guerra foram batizadas com nomes dos heróis do escritor francês Alexandre Dumas. E nos veículos constavam a identificação Aramis, Porthos, Athos e D'artagnan.  

E a reprodução perfeita de uma caixa de ração para soldados.

Um telefone portátil já usado na guerra. Um pouco rústico, mas funcionava.

Uma caixa de primeiros socorros e um rádio comunicador.

Os Jeeps são muito equipados.

Em Homenagem aos grandes militares

Foi emocionante, muito interessante e ao mesmo tempo divertida a visita ao Museu da FEB em Belo Horizonte. A recepção foi ótima e todos muito simpáticos.

Faço aqui homenagem ao meu pai, Yvon Castaings, francês, voluntário na Segunda Guerra Mundial lutando por três anos na Marinha, como capitão de corveta, falecido em 1997. Lembrei muito dele e também do pai de um amigo, o Tenente Marcos Magalhães Teixeira Guimarães, também voluntário, falecido em 2011, pai do amigo João Veloso, ao pai do amigo Mauro Verdolin d' Abreu, ao pai do amigo Maurício José Castilho e ao pai de José Carlinhos de Juiz de Fora . Na época destas fotos estava o Tenente Taitson, também ex-combatente, firme, forte e muito lúcido. Foi ótimo!

Nota: Infelizmente a FEB não está mais nesta sede que era um ótimo lugar de encontro!

Aguas de Lindóia - São Paulo, 2018

E o alemão Swimmingwagen, motor Volkswagen traseiro arrefecido a ar sempre presente em Águas de Lindóia pronto para entrar em ação.

Tempo C 1200 1936, veículo com dois motores um dianteiro e outro traseiro ciclo Otto dois tempos

Chevrolet da linha C/K americana. Conheça















Surgiram nas guerras, graças à Deus estamos na paz e foram para a exposição para abrilhantar a história dos veículos sobre rodas. A equipe técnica de engenheiros Maurício Castilho e Marcelo Zenha que receberam uma aula técnica de alto gabarito de Miguel José Saliba Neto (camiseta Jeep) que foi muito simpático com a turma à sua esquerda. Com grande simpatia e disposição ouvimos atentos tudo que ele dizia com muita precisão. Alto Calibre!

Os veículos estavam impecáveis. Dois Benz Unimog, que são utilitários alemães para uso militar e agrícola, vários Jeep M38, Kaiser, Willys, uma picape e um furgão Chevrolet Suburban um caminhão Engesa (Engenheiros Especializados S/A) 6 x 6 EE 25, outro Mercedes-Benz 1519 nacional e um caminhão americano Jeep Kaiser Hell.                                                                        

Veículos Militares Premiados

Jeep Kaiser M35 A1 1969, Mercedes-Benz Unimog 1969, e Jeep Willys M38 1951

Clique nas fotos abaixo

Um caminhão Engesa ( Engenheiros Especializados S.A) premiado em Águas de Lindóia

UmJeep M35 A1 BAT 1958 também premiado em Águas de Lindóia 

E um DKW Candango. Conheça

Em Juiz de Fora - Minas Gerais

Um Jeep 1942 em estado impecável. Um autêntico militar. O Willys MB e o Ford GPW tem poucas diferenças!

Um Dodge Commander 1941, militar, conhecido no Brasil como "Pata Choca"

E o Roteiro da FEB (Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra)

O utilitário JPX tem carroceria e motor diesel Peugeot. Este numa versão militar, mas as civis faziam parte do catálogo

Dodge WC52 Militar

Tinha carrocerias como esta para carregar armas ou soldados , picape e ambulância. Era chamada de Dodge T214 ou 4 x4 Dodge 3/4 toneladas e seu ano de fabricação foi de 1951 e 1952.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Clássicos Militares - Juiz de Fora - Minas Gerais, 2011

Num encontro de carros antigos é muito bom a heterogeneidade. Ir e poder apreciar carros americanos, europeus, brasileiros, de épocas diferentes é muito recompensador. Mais ainda se tiver esportivos, sedãs, limusines, conversíveis, picapes, ônibus, caminhões, motos e veículos militares. Na maioria são da Segunda Grande Guerra Mundial ou posteriores e americanos. Há também alguns poucos alemães que fazem bela presença também. Na maioria das vezes esta frota armada, mas expressamente proibida de carregar munição vem do Rio de Janeiro, Petrópolis e Juiz de Fora. São Jeeps sejam Ford, Willys, Bantam ou Mutt, caminhões leves ou pesados, e motocicletas com ou sem side-cars. Vale a pena cada detalhe.

Para os adultos...

E para as crianças

Este é um modelo raro Ford Mutt M 151.  AI  M.U.T.T. (Military Utility Tactical Truck)

Faz parte do acervo dos colecionadores de Petrópolis no Rio de Janeiro. 

Impecável em detalhes. 

Uma carreta útil. 

Para transportar o Estado Maior.

Os pesados. Um Dodge M37.

Um Dodge Power Wagon.

Abaixo uma moto-trator Rokon, com tração nas duas rodas e motor Chrysler partida com cordinha retrátil. Possui  tomada de força para implementos. Seus pneus em rodas de alumínio podem ser “preenchidos” com água ou areia para ajudar na tração; ou esvaziadas para que o moto- trator flutue. Seus pneus tipo trator, baixa pressão, fazem às vezes de suspensão em terra e pás motrizes em água  atravessando um rio por exemplo. Esta era uma das propagandas da Hollywood que marcou época. Seu sistema de transmissão dianteiro era revolucionário e simples, embutido no quadro e acompanhando o sistema de direção perfeitamente, sendo visível na dianteira apenas corrente e coroa como na traseira. 

Outros que brilharam !

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em Ponte Nova - Minas Gerais

Jeep CJ-1


Blindados - Tanques Panzer IV e o Sherman

O Museu Armour e a associação UNIVEM apresentam o Panzer IV (acima) e o Sherman ! O Museu Armour de Saumur é uma das maiores coleções de veículos blindados do mundo desde a Primeira Guerra Mundial até os dias atuais. Esta instituição representa não só um patrimônio técnico muito importante mas cumpre perfeitamente a sua missão de memória da França no combate que faz parte da nossa história.

O Panzer IV e o Sherman se enfrentaram violentamente em muitas lutas. Esses dois tanques eram muito representativos das forças armadas que os usavam. O Panzer IV Robustez, confiabilidade e desempenho caracterizam o Panzer IV. Para o exército alemão, este tanque é um dos melhores veículos blindados durante a Segunda Guerra Mundial. Sua silhueta baixa e sua arma de 75 mm fizeram dela uma arma formidável. Ele poderia destruir outro blindado perfurando os 10 cm de blindagem com precisão. Seu peso de menos de 30 toneladas tornou um tanque muito ágil , sua peculiaridade era uma dupla blindagem da torre e dos flancos. O Panzer IV sobreviveu à guerra, 20 anos depois ele ainda estava servindo em vários exércitos.

O Sherman (acima) é o tanque mais famoso da Segunda Guerra Mundial. Sendo usado pelos exércitos aliados Continua sendo o símbolo da vitória e da libertação. Este tanque foi produzido em 60.000 unidades em muitas variantes, incluindo sua versão anfíbia. Desde 1942, participou na maioria das lutas. De uma produção em massa, este tanque era simples e funcional. Em sua versão Fire Fly, era um lutador formidável de todos os tipos de veículos blindados alemães.                                                                

O Panzer IV foi construído e entregue no final da Segunda Guerra Mundial. Não conheceu o batismo de fogo e recuperou-se diretamente pelo exército francês que permitiu alguns anos depois ao Museu de Armadura recuperar-se em condições excepcionais. Panzer IV, Museu Blindado de Saumur Características do Panzer IV.

  • Peso em ordem de combate: 26 t     
  • Tripulação: 5 homens     
  • Comprimento total: 7 m     
  • Largura: 2,90 m     Altura: 2,70 m     
  • Largura das esteiras : 66 cm     
  • Pressão no solo: 900 g / cm2     
  • Velocidade máxima na estrada: 38 km / h
  • Velocidade máxima em todos os terrenos: 20 km / h     
  • Armamento: 1 pistola de 75 mm - 2 metralhadoras MG 34     
  • Consumo médio na estrada: 412 l por 100 km     
  • Consumo médio de todo-terreno: 670 l por 100 km     A
  • Autonomia: 320 km na estrada, 89 km em todos os terrenos     
  • Capacidade dos tanques: 730 l     
  • Motor: Maybach 12 cilindros V     
  • Combustível: gasolina     
  • Resfriamento: água     
  • Capacidade do cilindro: 12 litros     
  • Potência: 300 cavalos
  • Caixa de velocidades: ZF de 7 velocidades     
  • Movimento da torre: hidráulica
  • Produção 9.000 exemplares

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A associação UNIVEM apresenta o tanque Sherman tipo M4-A4 Após 17 anos de reconstrução, este tanque está novamente em perfeito estado de funcionamento, foi completamente desmontado, todas as peças foram meticulosamente restauradas. O grande motor de origem aeronáutica foi refeito. Um pouco de história ... Este tanque de Sherman saiu das fábricas da Chrysler "Arsenal Tank" em Detroit, Michigan em janeiro de 1943 e tem o número 3018365. Ele foi entregue ao exército francês em fevereiro de 1943. Ele participou de muitas lutas e nunca foi abatido. Uma vez terminada a guerra, permaneceu em serviço ativo até 1965. Após suas reformas, os tanques geralmente são descartados ou usados ​​como alvo para testar novos projéteis. Felizmente, o nosso material foi armazenado na base de Bourges foi dada à Associação UNIVEM em 1993. Não tendo conseguido encontrar o nome de "guerra" do tanque, os membros decidiram batizar " General Lafayette "apelidado de herói dos dois mundos, esta figura histórica do final do século XVIII foi um grande oficial francês e cidadão honorário americano.

Características Tanque Sherman M4-A4 1942     

  • Peso em ordem de combate: 30 t     
  • Tripulação: 5 homens    
  • Comprimento total: 6,3 m     
  • Largura: 2,70 m     
  • Altura: 2,70 m     L
  • Largura das esteiras : 42 cm     
  • Velocidade máxima na estrada: 34 km / h     
  • Velocidade máxima em todos os terrenos: 27 km / h     
  • Armamento: 1 pistola de 75 mm - 2 metralhadoras de 7,62 mm - 1 metralhadora de 12,7 mm     
  • Consumo médio na estrada: 412 l por 100 km     
  • Consumo médio de todo-terreno: 600 l por 100 km     
  • Autonomia: 190 km na estrada    
  • Capacidade do tanque: 790 litros     
  • Motor aeronáutico: Continental 9 cilindros em estrela.
  • Refrigeração a ar     
  • Combustível: gasolina     
  • Capacidade do cilindro: 16 litros     
  • Potência máxima 400 cavalos a 2.400 rpm     
  • Caixa de velocidades: 5 velocidades     
  • Produção 49.000 exemplares

The Armour Museu apresenta em demonstrações dinâmicas do M 114 de reconhecimento Este veículo blindado com esteiras foi projetado pela Cadillac, divisão da General Motors nos anos 60, para missões de reconhecimento em terrenos acidentados. Construída em alumínio, a máquina era leve, prática e muito rápida. Perfeitamente impermeável, o M114 era anfíbio e paraquedista. Foi usado entre outras batalhasdurante a Guerra do Vietnã.

  • Construtor: Cadillac GM
  • Tripulação: 3 homens     
  • Peso 6,80 toneladas     
  • Velocidade: 60 km / h     
  • Armamento: uma arma de 20 mm Hispano Suiza    
  • Motor Chevrolet 8 cilindros a gasolina     
  • Capacidade: 4,6 litros
  • Potência 160 cavalos
  • Caixa de velocidades automática
  • Autonomia 450 km

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As Miniaturas

Mais uma ótima edição dos Colecionadores de Miniaturas de Minas Gerais em Setembro de 2018. O tema deste último encontro teve como tema Militaria e reuniu miniaturas afins e amigos da FEB, Força Expedicionária Brasileira com seus objetos. E também, como sempre, miniaturas de veículos comuns, muito apreciados neste encontro! Houve uma reencenação da Frota de Combate

Duas Metralhadoras. Qualquer colecionador pode ter uma arma como estas. Mas não tem direito a munição independente do porte. Seja revólver, pistola, baioneta, bazuca, fuzil, canhão...

Os tanques

Este acima é um ENGESA EE-TI Osório. Ia se chamar Caxias, mas por dificuldade de pronúncia em outras línguas, a empresa Engenheiros Especializados S.A preferiu chamá-lo de Osório.

Os aviões

Abaixo um Lockheed SR-71. Acima um McDonnell Douglas F-15 Eagle

Um Bombardeiro B-2 Stealth

Um Rafale C da empresa francesa Dassault a mesma que fabrica os aviões Mirage, Étendard, Alpha Jet, Super-Étendard, Falcon Guardian...

Mais

Um Hovercraft de batalha

Uma motocicleta muito interessante. É uma Harley-Davidson 42W LA

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Texto, fotos e montagem Francis Castaings  - Fotos sem a marca Retroauto foram publicadas neste com autorização do Salão Rétromobile

© Copyright - Site http://www.retroauto.com.br - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Volte a página principal do site.