16ª Subida de Montanha Histórica Maquisard: Um grande espetáculo! (Veículos Históricos de Competição)

16ª Subida de Montanha Histórica Maquisard: Um grande espetáculo!  (Veículos Históricos de Competição)

Destexhe no seu Lotus Elan de Forêt-Trooz, um grande espetáculo de uma ponta à outra do dia!

E um dia de total sucesso, um! Com sol forte, cerca de 123 carros na largada e uma corrida simplesmente perfeita, a 16ª edição da subida de Montanha Histórica Maquisard foi marcada com um sucesso total no domingo, 13 de agosto. Um cenário perfeito que se prolongou pela segunda parte da tarde, com uma Subida em Ouro, que coroou um Spadois, Grégoire Destexhe, tendo preparado perfeitamente a sua estratégia… * Maquisard: Os Maquisards eram o nome genérico que eram conhecidos grupos da resistência francesa durante a Segunda Guerra Mundial que se escondiam em zonas montanhosas com vegetação tipo bosques ou maquis para atacar de surpresa os nazistas, assim como para designar os locais onde se escondiam.

“Com tantos carros realmente presentes, o desafio era permitir que os competidores realizassem o maior número possível de subidas durante a parte ‘Demonstração’ do dia”, explicou Robert Vandevorst, presidente da Escuderia Maquisard. Dado que o número de carros não inscritos aumentou constantemente, foi necessário interromper várias vezes as subidas para permitir a descida. O que não impediu que metade do campo fizesse nada menos que sete estágios, ante seis de todos os demais. Missão cumprida! Especialmente porque, além de alguns problemas técnicos, nenhum incidente foi relatado…” Abaixo um verdadeiro Lancia Stratos no início

Quanto ao público, muito numeroso no percurso entre a aldeia de Marteau e o monumento do Maquisard não conhecido  no território de La Reid, pôde desfrutar de uma exibição simplesmente surpreendente, com Nissan 240 RS, Renault 5 Turbo, Lancia Stratos (na verdade, com motor Alfa Romeo em vez do bloco Ferrari!), Ford Escort RS Cosworth, Lancia Delta Integrale, além do Audi Quattro A1 ex-Demuth/Lux do alemão John Thomas! Seção antiga, impossível perder o Fiat Simca Barchetta 1937 abaixo

E o Simca Deho 1938, abaixo, trazidos pelo imprescindível Guy Moerenhout! Os puristas também apreciaram o NSU TT, Fiat

Prêmio ‘King of Escort’ foi ganho por Michaël Dubois

Não se engane, porém, as rainhas do Maquisard continuavam sendo os Ford Escort Mk1 e Mk2 e outros BMW E30, ainda numerosos e apreciados pelos fãs!

A Escuderia Maquisard também atribui todos os anos troféus específicos a estes modelos, com o prémio ‘King of the Escort’, ganho desta vez por Michaël Dubois à frente de Olivier Querinjean e Jean-Marc Ruwet, enquanto um bávaro herdou mais uma vez o ‘Prêmio Espetáculo ‘, Michaël Desitter à frente dos impressionantes Volvo 360 e 940 liderados por Dylan Brance e Dorian Riflet… Impossível ignorar as deficiências fortíssimas do Toyota Starlet de Kris Cox, num carro Drift que certamente deixou a sua marca!

Prêmio Show para Michaël Desitter. Os Lotus no poder

Como manda a tradição, o final do dia foi colocado sob o signo do deus do relógio, com uma Gold Climb(Subida de Ouro) reunindo nada menos que 24 concorrentes. Contratado tarde, o Spadois Grégoire Destexpreparou particularmente bem a sua jogada! Duplo vencedor da Subida histórica de Forêt-Trooz, o piloto do Lotus Elan 26R (também um verdadeiro!) isolou-se no topo do ranking desde a primeira subida, para dominar as duas seguintes e vencer com bastante conforto durante o Final Three, com tempo corrigido de 1’18”631! A etapa local ficou à frente de outro Lotus Elan, este mais convencional, conduzido por Roger Poulet, que ainda tem 77 molas no relógio do painel. Impressionante… A brilhante criação de Colin Chapman obviamente dominou a classe B.

Foi Jean-Pierre ‘Vande’ quem completou o top 3 aos comandos de um Porsche 911 1973 de Daniel Reuter, do qual aproveitou ao máximo! Eufórico ao longo do dia, o agora cidadão de Jalhay teve imenso prazer em partilhar o seu entusiasmo! ‘Vande’ também tomou a Classe D com as próprias mãos.

Na sequência do Elan e do 911, a terceira geração do Volkswagen Golf deixou a sua marca durante a Super Final, a segunda subida do dia. Tanto que Jacques Blavier assinou simplesmente o melhor tempo absoluto do dia, em 1’24”101. O coeficiente de idade do Golf, que data de 1993, impediu-o, no entanto, de competir até ao fim com automóveis muito mais antigos, como é regra na Escuderia Maquisard. Não o suficiente para impedir Blavier de vencer na classe C e na categoria Sport/Racing. Abaixo um Porsche 356 Pré A

A Ascensão Dourada para Grégoire Destexhe. É a essencial Aurélie Dehaye, em mais um VW Golf 3 em versão Kit-Car, que completou o top 5 geral à frente do impressionante Lancia Stratos de Gérard Nicolaï, do eficiente Honda Civic de David Wathelet, do Ford Escort Mk2 de Olivier Querinjean e o Volkswagen Golf 1 de Arnaud Delhoune e Maurice Fafra.

Notou-se a presença no Maquisard de Christophe Le Nouvel, que esteve entre os grandes nomes do litoral belga, mas com o seu ‘pequeno’ Citroën AX, depois dos danos sofridos pelo seu veterano mais afiado perto de La Roche! Ele terminou em 12º na geral, atrás de outro regular do Maquisard, Christophe Bouille (VW Polo), e à frente de Bernard Cornet (VW Cox, Fusca). Abaixo um Audi Quattro

Mais uma vez, a Escuderia Maquisard acertou em cheio com a 16ª edição da sua Subida de Montanha histórica às portas de Spa. Prova de que o conceito continua a ser um grande sucesso. Já está marcado um encontro para 2024, com Forêt-Trooz na primavera e Maquisard no coração do verão…


O Filme


Organização: Escuderia Maquisard – Robert Vandevorst: Texto: Vincent Franssen Fotos: Sébastien China / Minha paixão, a fotografia


ISSO É MUITO MAIS QUE COMPETIÇÃO. É CONSERVAR EMOÇÃO! C’EST BIEN PLUS QUE LA CONPETION. C’EST POUR CONSERVER L’ÉMOTION!

Dados: https://www.newsclassicracing.com/

Tradução e montagem Francis Castaings.

© Copyright – Site https://site.retroauto.com.br – Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Volte a página principal do site