3ª Ronda Histórica dos Alpilles: uma bela “Ascensão”! VHC (Veículos Históricos de Competição)

3ª Ronda Histórica dos Alpilles: uma bela “Ascensão”! VHC (Veículos Históricos de Competição)

É no meio das paisagens pintadas por Vincent Van Gogh e cantadas por Frédéric Mistral, que decorreu, esta quinta-feira, 26 de maio, a 3° Ronda Histórica dos Alpilles, organizada pela Phocéa Productions, sob um sol já de verão, e agitado com uma brisa refrescante. Alpilles é um maciço montanhoso, 496 metros, no noroeste da França. com rochas brancas calcárias)

Uma rodada histórica, vale lembrar, é ordenada como um rali tradicional, com trechos de vias privatizadas, onde, por decreto da prefeitura, o trânsito é proibido a todos os usuários que não fazem parte do evento. Estas “especiais” são ligadas por estradas normalmente abertas, nas quais os participantes devem cumprir as regras do código/leis da estrada. A única diferença com os ralis “reais” está na ausência de qualquer tempo e, portanto, de qualquer classificação. Apenas pelo prazer de dirigir carros antigos, esportivos ou não, com total segurança.

A prova decorreu em quatro trechos, elas próprias compostas por duas “especiais” que, a cada volta, mudavam de direção, de modo a variar os prazeres. Depois de cumprir as tradicionais verificações administrativas e técnicas da manhã, os 36 inscritos partiram para a primeira fase.

Um Morgan+4 Drophead (acima), um Opel Manta 400, um soberbo Opel Ascona Grupo 2 (foto principal), um raro Matra Muréna acostumado ao Rally de Monte Carlo Histórico, um Talbot Lotus muito afiado, um BMW 2002 grupo 2 e o habitual pacote de carros construídos antes de 1988 : Mini Cooper, um Peugeot 104 ZS e ZS2, um Simca Rallye II, um Volkswagen Golf GTI, Berlinetas Alpine, um Porsche 914 e um Porsche 911, um Renault R5 Alpine, um Peugeot 205 GTI, etc… No barulho dos escapamentos de competição, no cheiro de freios e pneus queimados, o a primeira volta decorreu sem problemas, sob o olhar atento de 11 comissários, um diretor de prova (o indescritível Jean-Pierre Bertos) e o médico André Mailloux. A quebra do meridiano permitiu que os mecânicos descansassem e os participantes comessem enquanto contavam anedotas mais ou menos “bonitas”. Por volta das 14 horas, foi lançada a segunda volta, com a cidade Aureille (região administrativa da Provença-Alpes-Costa Azul, França,) como ponto de partida do primeiro setor e Roquemartine como chegada. O segundo setor começou novamente de Aureille para terminar em Eygalières, também na Provença-Alpes-Costa Azul. Abaixo um BMW 2002 Turbo.

Após uma curta pausa de serviço, o terceiro loop pode levar os competidores à largada do primeiro setor: Roquemartine; e o final sendo julgado em Eygalières. O segundo setor partiu de Aureille para chegar a Roquemartine. Finalmente, a quarta e última volta viu o comboio lutar, primeiro entre Roquemartine e Aureille, depois entre Eygalières e Roquemartine. O suficiente para perder o rumo se o roadbook, aliás muito preciso, não fosse seguido à risca. A única desvantagem deste belo dia de paixão e convívio, a retirada por quebra do Renault R5 Alpine Grupo 2 da jovem equipe Ugo Laforest / Maeva Vendrell após uma pane mecânica.

As 18 horas e 37 minutos o sino da torre de Eyguières tocou quando o primeiro cruzou a última linha de chegada, e se reuniram no estacionamento do colégio, em frente à antiga estação convertida em sala multiuso. Ali, um lanche oferecido pelo dinâmico município de Eyguiérenne, aguardava todas essas pequenas pessoas, cansadas, mas felizes por terem podido viajar, algo bastante excepcional, quase 70 quilômetros de estradas fechadas, onde todos podiam “soltar os cavalos” de acordo com seus talentos e suas ambições. Abaixo um raro Simca Cupê Bertone

Michel Vignal, presidente da Phocéa Productions, num breve briefing, agradeceu aos parceiros: a Cidade de Eyguières e Pelimmo, aos comissários cuja eficácia já não se comprova, aos numerosos e indispensáveis ​​voluntários, bem como a todos aqueles que, com sua ajuda, fizeram deste evento um verdadeiro e completo sucesso. Abaixo um Talbot Lotus.

Próximo encontro, a imperdível Escalada Histórica da Colina Saint Jean/Drôme Provençale, nos dias 2 e 3 de julho. Quanto à exposição de veículos antigos organizada em Eyguières, será no dia 24 de julho. Todos os proprietários de automóveis, caminhões, motos, tratores históricos, estão convidados a participar em massa, sempre no mesmo espírito de convívio e paixão.

Um Simca 1000 Rallye II

O Opel Manta

E um Alpine A-110 1800

Organização: PHOCEA PRODUCTIONS – Michel VIGNAL / Texto e fotos Alain Amalberti

ISSO É MUITO MAIS QUE COMPETIÇÃO. É CONSERVAR EMOÇÃO!
C’EST BIEN PLUS QUE LA CONPETION. C’EST POUR CONSERVER L’ÉMOTION !

Dados: https://www.newsclassicracing.com/

Texto e montagem Francis Castaings.

© Copyright – Site https://site.retroauto.com.br – Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Acesse o site Retroauto na versão anterior