Gastrô e Arte – Clube de Amigos dos Fusqueiros, (CAF BH) e The Garage

Gastrô e Arte – Clube de Amigos dos Fusqueiros, (CAF BH) e The Garage

Aconteceu no dia 04 e 05 de dezembro no Centro Universitário Uni-BH no bairro Buritis, em Belo Horizonte, uma feira gastronômica “GASTRO & ARTE”. Os clubes Amigos dos Fusqueiros( CAF) e o THE GARAGE, participaram do evento. Houve um grande espaço reservado para os “Aircooleds” no ótimo estacionamento dentro do local. A entrada foi pela Rua Líbero Leone 259, bairro Buritis entre 10:00 as 19:00 horas. Muito bom!

O Fusca foi fabricado aqui com motores 1.100 (Alemanha) , 1.200, 1.300, 1.500 e 1.600 cm³. É de longe o motor mais utilizado no planeta. Em carros, barcos, ultra-leve, motocicletas, triciclos, etc. Foi lançado aqui no Brasil em 1959, fabricado em São Bernardo do Campo, São Paulo. Mas os primeiros, de origem alemã desembarcaram no porto de Santos, São Paulo em 1950. E caiu no gosto brasileiro!

Um dos carros mais queridos do país acabou de completar 60 anos de produção do Brasil. Em 1950 chegavam importados os primeiros Fusca no Brasil e passaram a ser fabricados aqui em 1959. Um dos carros mais amados do Brasil. Lá fora foi chamado e ainda é de Carocha em Portugal, Escarabajo na Argentina, Cox ou Coccinelle na França, Magiolino na Itália e Beetle nos países de língua inglesa

Foi produzido em grande escala aqui, em seu país de origem Alemanha, onde era apelidado de Käfer, besouro em alemão, e também foi fabricado na Austrália, África do Sul e no México, último país a produzi-lo

Em 1970 chegava o Fuscão com motor 1.500 cm³ e 44 cavalos. E vendeu muito bem! O painel podia ter revestimento imitando madeira. foi o carro mais vendido da década de 70, apesar do lançamento do Chevrolet Chevette, do Fiat 147, do irmão VW Brasília… Também nesta década, não faltaram rodas de liga de 13 e 14 polegadas mais largas, a famosa “tala larga” , com pneus radiais, escapamentos da marca Kadron, volantes de menor diâmetro e também eram rebaixados para ganhar mais estabilidade.

A produção terminou em 1986. Só havia a opção com motor 1600 (o 1300 deixou de constar em 1984), vidros verdes, rodas com diâmetro de 14 polegadas…mas voltou em 1993 e por volta de 47.000 Fuscas foram produzidos até 1996 e em Puebla, no México até março de 2003 e na Alemanha foi encerrada em 1978.

Ao todo foram de 1938 à 2003: 21.529.464 produzidos sendo 15.444.858 na Alemanha (330.251 conversíveis ), 3.350.000 no Brasil cerca de 2,5 milhões no México (Vocho) e montados na Austrália, Bélgica, Finlândia, Indonésia, Irlanda, Malásia, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, África do Sul e Venezuela Leia a história do Volkswagen mais famoso do mundo

Muito interessante com o adesivo da famosa revista

Os personalizados

Este muito famoso nos encontros

Este impecável de pai para filho

Visto de trás

Mas o primeiro automóvel da Volkswagen do Brasil foi a Kombi

Em 1957 o primeiro Volkswagen brasileiro chegava as ruas. Era o utilitário Kombi (Saiba mais)

E o terceiro Volkswagen foi o esportivo Karmann-Ghia. Saiba mais sobre o Karmann-Ghia.

O esportivo nacional mais famoso com carroceria em plástico reforçado com fibra de vidro. O Puma! Este GTS está impecável! Leia mais sobre o Puma GT 1600

Motores a ar bem trabalhados

Outros bem vindos

Volkswagen Gol GTI. Conheça a família Volkswagen Família Gol, Voyage, Parati e Saveiro

Um sucesso mundial foi o Volkswagen Golf. Este em ótimo estado é da terceira geração (1991 a 1999). Era o projeto VW-Porsche EA266. Ainda existe um exemplar na matriz europeia, mas chegaram a fabricar 50 protótipos e alguns já estavam prontos no final da década de 60. A mecânica estava abaixo do banco traseiro e aqui no projeto BX foi colocada na dianteira. Não vingou lá, o presidente da VW Kurt Lotz pôs fim a este projeto afim de revolucionar a linha que começou com o Passat e logo depois o Golf que salvou a Volkswagen devido ao seu enorme sucesso. Kurt Lotz aproveitou todas as boas ideias e bons projetos da Audi e da NSU Motorenwerke. Ambas haviam sido absorvidas pela Volkswagen. O Projeto EA 276, já com motor dianteiro à ar e idealizado por Giorgetto Giugiaro também não vingou. Este estilista italiano foi o criador do Passat, Golf, Polo…

E seu concorrente de peso na Europa. O Chevrolet Kadett, lá Opel Kadett (Quinta e última geração 1984 a 1995). Este é um modelo GSi. Colecionável!

E o nosso mineiro Fiat Uno na rara versão 1.5 R. Assim como a linha 147, a linha Uno tinha uma gama completa. Além do Uno, havia o sedã Prêmio, a picape Fiorino e a perua Elba. Motores com 1,0, 1,25, 1,4, 1,5, 1,6 litros.

Texto, fotos e montagem Francis Castaings                                                           

© Copyright – Site https://site.retroauto.com.br – Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Acesse o site Retroauto na versão anterior

Volte a página principal do site