Matías Rossi e Felipe Fraga conquistam vitórias históricas em Interlagos

Matías Rossi e Felipe Fraga conquistam vitórias históricas em Interlagos

Argentino tornou-se estrangeiro com mais triunfos na Stock Car, enquanto Felipe Fraga completou participação especial no topo do pódio após ganhar 20 posições

A Stock Car Pro Series viveu um domingo (31) histórico em Interlagos. Diante de um autódromo lotado, a principal categoria da América do Sul realizou a sétima etapa da temporada 2022 com provas marcantes e resultados emblemáticos. Matías Rossi triunfou na Corrida 1 com a A.Mattheis/Vogel e tornou-se o estrangeiro com mais vitórias na Stock Car, enquanto Felipe Fraga (abaixo) concluiu sua participação especial no carro de Daniel Serra com a Eurofarma-RC entre lágrimas ao escrever novamente seu nome no rol dos vencedores em Interlagos depois de ter largado em 21º na Corrida 2.

Já consagrado como o melhor estrangeiro da história da Stock Car, Matías Rossi conquistou sua segunda vitória na categoria, consolidando uma grande temporada e passando a se posicionar como um dos postulantes ao título. Por sua vez, Fraga triunfou em um circuito onde já venceu a primeira corrida da sua trajetória na Pro Series, em 2014, e onde faturou a Corrida do Milhão e o título na temporada 2016. Foi a 19ª vitória de Felipe na competição, superando Rubens Barrichello no quesito.

Gabriel Casagrande, da A.Mattheis/Vogel, também se deu bem em Interlagos. O atual campeão marcou um quarto lugar na Corrida 1 e foi sétimo na segunda prova do dia, tirando assim proveito da ausência de Daniel Serra — que disputou as 24 Horas de Spa-Francorchamps neste fim de semana — para reassumir a liderança do campeonato. Thiago Camilo (abaixo), com um quinto e um segundo lugares, foi o Man of the Race, o maior pontuador da etapa paulistana

Incidente decisivo — A Corrida 1 contou com dois protagonistas na maior parte da disputa. César Ramos (abaixo no nº30) manteve a liderança nas primeiras voltas e lutou pela ponta com Felipe Fraga. A batalha prevaleceu até durante as paradas obrigatórias, em que os dois entraram e saíram lado a lado. Logo em seguida, os pilotos se enroscaram, e o gaúcho da Ipiranga Racing levou a pior. Fraga foi punido e Matías Rossi assumiu a liderança.

O argentino foi pressionado nas voltas finais por Lapenna, mas segurou a liderança e rumou para sua segunda vitória na temporada com seu Toyota Corolla #117, recebendo a bandeirada do campeão do UFC, Charles do Bronx. Lapenna conquistou outro grande resultado no fim de semana com o segundo lugar para a Hot Car, e Guilherme Salas completaram o pódio com o Chevrolet Cruze da KTF Racing.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Stock-Car-Brasil-2022-Interlagos-Julho-7.jpg

“É muito especial, um sonho que se torna realidade. Não quero que o dia termine. Estou muito, muito feliz. Pela televisão, assisti muitas corridas aqui desde menino… Vencer aqui é motivo de muita alegria, então só posso agradecer à A.Mattheis/Vogel, à Toyota, e quero seguir trabalhando para seguir assim”, comemorou Matías Rossi.

Reação e vitória — A chave da Corrida 2 foi no pit-stop. Fraga (acima) veio do pelotão intermediário, galgou posições, tirou proveito da estratégia da Eurofarma-RC na parada obrigatória e conseguiu voltar à frente de Thiago Camilo e Rodrigo Baptista, que largou em primeiro por conta da regra de inversão do grid. O mais jovem campeão da Stock Car assumiu a liderança após voltar pouco à frente de Camilo, ampliou a vantagem e partiu para a vitória em Interlagos, indo às lágrimas com a conquista.

O pódio foi completado por Camilo, com a Ipiranga Racing, e por Rodrigo Baptista, da Crown Racing, que conquistou o que seria seu primeiro pódio na Stock Car. Entretanto, o estreante foi desclassificado por ter infringido a regra do peso mínimo do carro. Assim, Ricardo Zonta, da RCM Motorsport, herdou o terceiro lugar, e os demais subiram uma posição na prova.

Fraga vibrou com a conquista que veio após convite da Eurofarma-RC para substituir Daniel Serra em Interlagos. “Foi um fim de semana muito bom. Fiquei muito feliz com o convite da Eurofarma e do ‘Meinha’. Me diverti muito, pude rever os amigos e todo o pessoal da Stock Car e consegui vencer a Corrida 2. Só uma pena o incidente com o César [na Corrida 1]. Muito feliz por ter vencido em Interlagos com essa equipe. Só posso agradecer”, disse o piloto, que disputa regularmente a temporada do DTM, o Campeonato Alemão de Turismo.

De volta à liderança — Os resultados deste fim de semana e a ausência de Daniel Serra recolocaram Gabriel Casagrande no topo da tabela do campeonato. O atual campeão agora soma 206 pontos, 22 a mais que Serra. Grande salto deu Matías Rossi, agora terceiro na temporada com 171 pontos, superando em 11 Rubens Barrichello, o quarto. Gaetano Di Mauro é o quinto, com 150 tentos. Bruno Baptista ocupa a sexta posição, com 144, seguido por César Ramos e Guilherme Salas, empatados com 136, e por Thiago Camilo, com 130. Ricardo Zonta (abaixo), com 126, encerra a relação dos dez melhores posicionados.

Casagrande ressaltou a pontuação obtida neste fim de semana (33 pontos) e a volta à liderança. “Pensando no campeonato, foi positivo. Retomamos a liderança e, com certeza, vamos dar o máximo para chegar ao final lutando pelo bicampeonato”, disse o piloto da A.Mattheis/Vogel, agora com competidores entre os três primeiros da tabela.

A Stock Car volta a acelerar em 4 de setembro com a disputa da oitava etapa do campeonato no Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo.

Stock Car Pro Series, temporada 2022, sétima etapa, Interlagos, Corrida 1:

  • 1º – Matías Rossi (A.Mattheis-Vogel/Toyota Corolla), 19 voltas, 32min58s720
  • 2º – Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Chevrolet Cruze), a 2s877
  • 3º – Guilherme Salas (KTF Racing/Chevrolet Cruze), a 5s014
  • 4º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze), a 7s427
  • 5º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla), a 11s232
  • 6º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 14s478
  • 7º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 14s584
  • 8º – Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze), a 15s180
  • 9º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 16s837
  • 10º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze), a 18s003

Corrida 2:

  • 1º – Felipe Fraga (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), 17 voltas, 32min26s262
  • 2º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla), a 2s927
  • 3º – Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 8s141
  • 4º – Nelson Piquet Jr. (Motul TMG Racing/Toyota Corolla), a 9s379
  • 5º – Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze), a 11s814
  • 6º – Felipe Baptista (KTF Racing/Chevrolet Cruze), a 12s038
  • 7º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze), a 12s910
  • 8º – Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze), a 13s727
  • 9º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 16s865
  • 10º – Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla), a 17s619

Classificação do campeonato após sete etapas:

  • 1º – Gabriel Casagrande, 206 pontos    
  • 2º – Daniel Serra, 184
  • 3º – Matías Rossi, 171
  • 4º – Rubens Barrichello, 160
  • 5º – Gaetano Di Mauro, 150
  • 6º – Bruno Baptista, 144
  • 7º – César Ramos, 136
  • 8º – Guilherme Salas, 136
  • 9º – Thiago Camilo, 130
  • 10º – Ricardo Zonta, 127

STOCK CAR PRO SERIES

Etapas – Data – Local – Observação

  • 08 – 04/09 – Velocitta (Mogi Guaçu, SP)
  • 09 – 25/09 – Santa Cruz do Sul
  • 10 e 11 – 23/10 – Goiânia
  • 12 – 20/11 – Brasília – Super Final BRB

Abaixo Babi Rodrigues e a primeira pole position da Hot Car


Os patrocinadores

Texto e fotos VICAR PROMOÇÕES DESPORTIVAS – Departamento de Comunicação – Assessoria de Imprensa – Rodolpho Siqueira/Bruno Vicaria/Leonardo Marson e Mauro Horita

Montagem: Francis Castaings

© Copyright – Site https://site.retroauto.com.br – Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Acesse o site Retroauto na versão anterior

Volte a página principal do site