The Garage BR – Fevereiro de 2022

The Garage BR – Fevereiro de 2022

Aconteceu no domingo dia 27 de fevereiro de 2022 o quadragésimo encontro do The Garage no bairro Belvedere, em Belo Horizonte, Minas Gerais, na Praça íris Valadares. Sempre no quarto domingo do mês com belos carros antigos de várias marcas nacionais e estrangeiros.

Mais de 150 antigos neste ótimo encontro apesar do feriado de carnaval. Lotou e fez muito sucesso. Todos que passavam de carro ou a pé paravam para admirar as raridades.

O Fusca foi fabricado aqui com motores 1.100 (Alemanha) , 1.200, 1.300, 1.500 e 1.600 cm³. É de longe o motor mais utilizado no planeta. Em carros, barcos, ultra-leve, motocicletas, triciclos, etc. Foi lançado aqui no Brasil em 1959, fabricado em São Bernardo do Campo, São Paulo. Mas os primeiros, de origem alemã desembarcaram no porto de Santos, São Paulo em 1950. E caiu no gosto brasileiro!

Um dos carros mais queridos do país acabou de completar 60 anos de produção do Brasil. Em 1950 chegavam importados os primeiros Fusca no Brasil e passaram a ser fabricados aqui em 1959. Um dos carros mais amados do Brasil. Lá fora foi chamado e ainda é de Carocha em Portugal, Escarabajo na Argentina, Cox ou Coccinelle na França, Magiolino na Itália e Beetle nos países de língua inglesa

Foi produzido em grande escala aqui, em seu país de origem Alemanha, onde era apelidado de Käfer, besouro em alemão, e também foi fabricado na Austrália, África do Sul e no México, último país a produzi-lo.

Em 1970 chegava o Fuscão com motor 1.500 cm³ e 44 cavalos. E vendeu muito bem! O painel podia ter revestimento imitando madeira. foi o carro mais vendido da década de 70, apesar do lançamento do Chevrolet Chevette, do Fiat 147, do irmão VW Brasília… Também nesta década, não faltaram rodas de liga de 13 e 14 polegadas mais largas, a famosa “tala larga” , com pneus radiais, escapamentos da marca Kadron, volantes de menor diâmetro e também eram rebaixados para ganhar mais estabilidade.

A produção terminou em 1986. Só havia a opção com motor 1600 (o 1300 deixou de constar em 1984), vidros verdes, rodas com diâmetro de 14 polegadas…mas voltou em 1993 e por volta de 47.000 Fuscas foram produzidos até 1996 e em Puebla, no México até março de 2003 e na Alemanha foi encerrada em 1978.

Ao todo foram de 1938 à 2003: 21.529.464 produzidos sendo 15.444.858 na Alemanha (330.251 conversíveis ), 3.350.000 no Brasil cerca de 2,5 milhões no México (Vocho) e montados na Austrália, Bélgica, Finlândia, Indonésia, Irlanda, Malásia, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, África do Sul e Venezuela Leia a história do Volkswagen mais famoso do mundo

Outros muito bons

Em 1957 o primeiro Volkswagen brasileiro chegava as ruas. Era o utilitário Kombi (Saiba mais)

Um VW Variant

E a Variant II Conheça a história do Typ 3

São raras em bom estado

O primeiro esportivo aqui no Brasil e na Alemanha foi o Karmann-Ghia. Abaixo um belo modelo. Conheça

Ainda com motor arrefecido a ar. Um belo MP Lafer. Era um derivado do MG TD

Gazelle é uma réplica do Mercedes-Benz SSK 1929, montada em chassi e motorização VW arrefecido a ar traseiro. Os moldes para a construção do Gazelle nacional foram importados dos EUA, produzindo um carro similar ao original norte-americano. Montado sobre plataforma do Fusca equipado com motor 1600 de dupla carburação do Brasília, tinha capota retrátil, calotas raiadas sobre rodas de aço e estepe montado externamente, na tampa traseira. Alguns cuidados foram tomados no acabamento interno, que trazia volante e painel de madeira, estofamento de couro e carpetes. O carro era vendido completo, com mecânica “zero km”, e apenas a partir de 1984, pouco antes de cessar a produção (em 1986), passou a ser fornecido em kits. Pouco mais de 110 unidades foram fabricadas.

A revolução da água começou com o Volkswagen Passat

Abaixo um raro quatro portas Conheça

Em 1980 chegava a linha Gol

E o GTS ficou idolatrado

Depois veio a linha Saveiro, Voyage e Parati Conheça

E o Santana Quantum Saiba mais

E o alemão Volkswagen Corrado VR6. Com motor V6 e compressor volumétrico. O Volkswagen Corrado foi o modelo esportivo da Volkswagen, tendo sido produzido entre 1988 e 1995. Criado para substituir o Volkswagen Scirocco, seu monobloco foi feito pela Karmann Coachworks, a mesma que criou o Volkswagen Karmann-Ghia, seu design tem semelhanças com a do Volkswagen Passat apresentado em 1988, mas tinha como base o Volkswagen Golf MK2, cujo coeficiente aerodinâmico é de Cx 0,32. O modelo ainda tinha um aerofólio automático que erguia acima de 70 km/h, saindo de linha em 1994 com uma edição limitada chamada “Storm”, com 500 unidades produzidas. Ao todo foram produzidas 97.521 unidades do Corrado.

E os mineiros estiveram lá. Um belo Fiat 147 Conheça

Um raro Fiat Prêmio

E o sedã Tempra. A Fiat queria ser grande, já era, mas almejava um mercado mais amplo e tinha produtos para tal fim na Itália e por que não trazê-los para o Brasil? Em 1992 chegava o Fiat Tempra, um sedã muito moderno pronto para competir com o Chevrolet Opala no final de linha, o Ford Del Rey que também perdia fôlego e enfrentaria com vantagens o Volkswagen Santana e seu primo Ford Versalhes da Autolatina que já haviam sofrido reestilização. E fez sucesso! Era um carro médio, que pesava 1.180 quilos, quatro portas, motor transversal com quatro cilindros em linha, 2,0 litros, 105 cavalos, cambio manual de cinco marchas e como todos os carros da linha no Brasil e desde o modelo 128 da década de 60 lançado na Itália, tinha tração dianteira. aEm 1992 chegava o modelo cupê, só existente aqui como o Santana duas portas e mesmo com a versão Turbo fez pouco sucesso e hoje são colecionáveis e raros sobreviventes. A versão Ouro trouxe o primeiro motor com cabeçote com dezesseis válvulas no país e em 1995 a injeção eletrônica chegava aos motores que alcançavam 120 cavalos e a versão Turbo, com duas ou quatro portas atingia 212 km/h e fazia de 0 a 100 km/h em apenas 8,5 segundos . Era o carro mais veloz do Brasil em 1995.  A versão perua, muito bonita, é muito rara nas ruas e era importada

Presença Ford com a Picape F-100 Conheça

E um Ford Escort conversível XR3 da segunda geração Conheça

O Chevrolet Opala cupê chegou em 1972

E sua produção terminou em 1982 Conheça

Mais um ótimo encontro

Texto, fotos e montagem Francis Castaings                                

© Copyright – Site https://site.retroauto.com.br – Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.

Acesse o site Retroauto na versão anterior

Volte a página principal do site