Automóveis Antigos Nacionais

  • Chevrolet Veraneio – Linha C-14 – Renovação com novo desenho.
    Em 1964 começou a renovação da linha Chevrolet de utilitários. Eram a C-1404 (picape), C-1414 (cabine dupla) , C-1504 picape com caçamba longa e C-1410 ambulância. A C-1416 se tornou a Veraneio em 1967. Foi desenhada pelo americano radicado no Brasil Luther Whitmore Stier e foi inspirada no Chevrolet Suburban americana. E tinha linhas mais ….
  • Puma: O Felino Brasileiro
    Homens arrojados desenvolveram o esportivo nacional mais famoso, bonito e original. Tudo começou quase na metade da década de 60, quando nossa indústria automobilística ainda engatinhava. Nossos carros eram modelos originários de marcas americanas ou europeias, idênticos aos que ainda eram, ou deixaram de ser fabricados lá fora.  As competições faziam sucesso apesar dos autódromos ….
  • Volkswagen Santana: O Luxo de origem alemã no Brasil
    O Volkswagen Santana chegou ao Brasil em 1984 para concorrer com o Chevrolet Opala, Chevrolet Monza, Ford Del Rey, Alfa Romeo 2300 e depois enfrentou o Fiat Tempra. Era uma versão do Passat alemão com três volumes e depois veio a perua Quantum lá e aqui no Brasil. Na Alemanha era a segunda geração do ….
  • Gurgel linha X12- Os automóveis de Rio Claro
    A Gurgel Veículos , nossa mais famosa fábrica de veículos fora de estrada e lazer produziu utilitários de sucesso durante duas décadas. A cidade de Rio Claro, no interior do estado de São Paulo, já sediou uma importante indústria de automóveis nacionais. Foi fabricado lá durante duas décadas utilitários, carros elétricos e carros urbanos. Foi ….
  • Chevrolet Caravan: Uma perua que marcou época no Brasil
    No exterior chamada de Station Wagon nos Estados Unidos, Estate ou Sportbrake na Inglaterra, Perua ou camionete no Brasil, Carrinha em Portugal, Break na França, Caravan ou Touring na Alemanha para várias marcas, Giardinnetta na Itália… e infelizmente neste século existem poucos fabricantes que ainda fazem o modelo familiar. Um pouco do Opala: Nosso mais ….